Apartamentos

Ambientação suaviza configuração angulosa de apartamento de 100 m² no Rio

As paredes angulares de um apartamento com planta original semicircular, somadas a todas as quinas que poderiam surgir no caminho traçado pelo designer de interiores, não foram um impedimento ao trabalho da arquiteta Lulu Andrade, do escritório Adoro Arquitetura.

O grande desafio também prometia ser facilmente compensado pela deslumbrante vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, a partir deste edifício da década de 1980, situado no alto de um dos morros mais verdes que compõem o bairro da zonal sul da cidade.

"O pedido era que valorizássemos os espaços sociais, com a aplicação de cores claras e neutras", afirma a arquiteta. Já durante o estudo do layout foi possível perceber a viabilidade de uma distribuição harmoniosa dos ambientes. Segundo Lulu, o imóvel já havia sido reformado antes, e um de seus três dormitórios originais transformara-se em sala integrada ao estar. "Retiramos o piso flutuante existente, e mantivemos a distribuição dos cômodos; a sala de jantar, antigo dormitório, continuou integrada à de estar. Hoje são separadas apenas por um pilar, que serve de encosto ao sofá", diz.

A única intervenção na distribuição pré-existente dos ambientes separa jantar e área íntima de dormitórios, com uma parede curva em gesso acartonado. "Ela suavizou os ângulos do ambiente e trouxe um perímetro curvo para dentro do apartamento, acompanhando o movimento da fachada", afirma.

O drywall pôde ser executado graças à redução do tamanho de seus perfis metálicos de instalação, que normalmente têm 1,2 m de comprimento médio. Cortados em pedaços menores de até 40 cm e colocados lado a lado em curva, receberam placas de drywall recortadas na mesma largura que, posteriormente, foram unidas com fita e massa próprias para esse material. "O acabamento é com pintura comum, e o resultado é a total ausência de quinas", explica Lulu.

MDF laqueado e móveis de família

O antigo piso de taco de madeira, que misturava as espécies ipê, peroba rosa e cumaru, estava escurecido e teve de ser clareado com peróxido de amônio, antes de receber nova camada de resina acetinada.

Para decorar, foram utilizados móveis de família -poltronas, mesa e cadeiras de jantar- e outros objetos adquiridos em brechós, como o sofá. Todos receberam cara nova com a aplicação de revestimentos em sarja ou linho, nos tons branco ou cru. "As cortinas compradas são de linho branco com detalhe em bainha aberta."

Armários embutidos já existentes também puderam ser reaproveitados: no escritório, as portas antigas receberam laca branca para acompanhar textura e cor das novas escrivaninha e estante, em MDF, ambas feitas sob medida.

No guarda-roupas do dormitório do casal, portas foram trocadas por novas folhas compensadas de correr, também revestidas de MDF e pintadas com laca branca acetinada – o que deu ar mais elegante e modernizado ao ambiente íntimo.

"Na configuração original desta suíte, a colocação de uma cama queen não era viável, devido ao movimento de abertura das portas de todos os armários", revela a projetista. Para receber a cama box foi desenvolvida uma cabeceira com iluminação indireta e novos criados-mudos; para a TV, um nicho foi embutido na parede, evitando que o aparelho atrapalhasse a estreita circulação do quarto. "Tudo foi feito pelo serviço de marcenaria, em MDF."

Um segundo cômodo íntimo funciona como sala de TV e jogos, além de quarto para hóspedes. Nele, o MDF entrou como fechamento aplicado à frente do painel de vidro da fachada, e também serve como cabeceira para um futon.
Em todos os cômodos há forro de gesso rebaixado para abrigar pontos de luz dimerizados e projetados pela própria Adoro Arquitetura. "Buscamos valorizar detalhes decorativos com a utilização de luzes de efeito e pontuais, como as dicróicas", diz a arquiteta.

Na estante junto ao hall de entrada, que o separa da cozinha, nichos abertos iluminados destacam objetos trazidos de diversas viagens feitas pelo casal de moradores. Outro nicho, central e maior, funciona como bar, e é ponto principal de recepção dos convidados que chegam à casa. (Giovanny Gerolla, colaboração para o UOL) 

Ficha técnica

Residência Lagoa, Rio de Janeiro

Projeto de Adoro Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área Construída 100 m²
  • Início do Projeto agosto de 2009
  • Conclusão da Obra janeiro de 2010
  • Projeto Lulu Andrade
  • Projeto Luminotécnico Lulu Andrade - Adoro Arquitetura
Topo