Apartamentos

Ambientes integrados e com uso específico conferem flexibilidade ao apartamento

Para se acomodar com conforto nas semanas em que atende clientes em seu escritório em São Paulo, David Bastos, arquiteto de celebridades como Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Durval Lelys, Nizan Guanaes, Joyce Pascowitch e Regina Case, adquiriu um apartamento antigo no bairro dos Jardins, que depois da reforma transformou-se em seu lar no Sudeste. O arquiteto derrubou paredes, eliminou cômodos e criou a cozinha integrada ao jantar, onde recebe amigos em momentos de intimidade ou em grandes comemorações.

O antigo apartamento de quatro dormitórios com 225 m2 era distribuído em áreas sociais de um lado e áreas privadas do outro, com ambientes especificamente definidos, como se usava fazer há 20 anos, quando o edifício foi construído. Para adaptar o imóvel ao estilo de vida atual, em que os espaços são integrados assim como nossas atividades dentro de casa, o layout precisou ser revisto. “O ‘novo’ apartamento foi concebido para receber e interagir. Recebo amigos constantemente em minha casa”, revela Bastos.

O projeto idealizado pelo próprio arquiteto com auxilio de sua equipe modificou três quartos, tornando os espaços mais abertos e amplos. Dois deles foram transformados no ambiente o qual o arquiteto denomina “home”, o que reúne sala de TV e escritório. Por ficar no centro da planta, esse espaço serve de transição entre as áreas social e privada, dando acesso à suíte principal e à de hóspedes.

Já a área social, que agora se integra à cozinha, recebeu um tratamento único e padrão. Bastos trata o ato de elaborar a refeição e de comer como ações vinculadas à sua vida social, fazendo com que a cozinha faça parte do evento. Assim, a cozinha-jantar abre-se para o apartamento de modo despojado e convidativo, pois “é o seio da residência”, conforme conceitua. Assim, o arquiteto teve o cuidado de adotar ali os mesmos padrões estéticos usados nos demais ambientes.

O piso de Limestone vai da cozinha até a sala de estar e entra pelo “home”. “O recurso integra visualmente os espaços, dando a sensação de amplitude”, explica. Também pensando em aumentar os ambientes, uniformizando-os, Bastos instalou nas paredes da sala de estar e da cozinha-jantar painéis de espelhos que servem de suporte para obras de arte. As duas salas parecem ter o dobro do tamanho e ficaram mais iluminadas. Quando se deseja maior privacidade, outro painel espelhado deslizante confina o setor íntimo. Imóvel em dia

Mesmo apresentando-se em bom estado, o apartamento teve atualizadas todas as instalações elétricas, hidráulicas, de ar-condicionado e de gás, além do cabeamento de telefone e de rede. As portas internas e as janelas da sala de estar tiveram de ser retiradas para passagem de móveis e equipamentos, foram, então, revitalizadas e recolocadas.

Após a extração do forro original foi possível ver e analisar com mais cuidado a estrutura, constatando-se a possibilidade, com algum “contorcionismo”, de trazer a tubulação de ar condicionado até o hall de entrada, e partir daí, posicionar as grelhas de ar. Em consequência, necessário executar o forro em diferentes níveis para esconder a tubulação. Como acabamento para estas “caixas” de gesso, Bastos colocou prateleiras que percorrem as arestas dos forros e vigas e ajudam na decoração.

Com a obra pronta e os móveis escolhidos, para Bastos, que se inspira na arte para traçar seus projetos, telas e esculturas não poderiam faltar. Para sua casa, o arquiteto escolheu trabalhos de renomados artistas brasileiros - ou de alma brasileira.

Ao fim, o apartamento ficou versátil - como São Paulo - com um toque baiano. Ou seja, pronto para morar com conforto, trabalhar com privacidade, e proporcionar recepções aos amigos de forma acolhedora. (Silvana Maria Rosso, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Residência do arquiteto, São Paulo (SP)

Projeto de DB Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Cliente David Bastos
  • Área Construída 225 m²
  • Início do Projeto 2008
  • Conclusão da Obra 2008
  • Construção Ricardo Pontes
Topo