Apartamentos

Apartamento tem ambientes integrados e "floresta" com jabuticabeiras

A década de 1950 foi bastante produtiva para a arquitetura paulistana. Construíram-se importantes edifícios residenciais, especialmente em bairros como Higienópolis. Apartamentos com áreas generosas e interiores amplos e confortáveis em edifícios de boa arquitetura, sem excessos.

É o caso desta unidade adquirida pelo arquiteto Gustavo Calazans nesse bairro central e considerado o “charme da burguesia paulistana”. Hoje, passados 60 anos, o local está mais democratizado, porém ainda conserva boa dose do glamour e da tradição do passado.

Com 215 m², o apartamento passou por duas reformas, em 2003 e 2008, mas ainda apresenta uma característica comum aos edifícios da época: os apartamentos dos pisos mais altos (o do arquiteto fica no último andar) têm áreas menores, dada a legislação vigente na época da construção que determinava o recuo de gabarito, ou seja, exigia um recuo estabelecido pelo ângulo entre o edifício e a via pública.

Um parede trocada por duas salas e home theatre

Neste edifício, o recuo se dá nos fundos, de modo que o poço de iluminação e ventilação acabou por criar um corredor estreito no apartamento. Com a reforma, o arquiteto dividiu esse espaço com uma parede, aproveitando uma área para a suíte e a outra para o escritório. Os dois ambientes estão voltados para o terraço dos fundos recebendo iluminação natural.

Atualmente, desde a entrada, percebe-se o cuidado da reforma – os dois acessos ao apartamento foram mantidos como na planta original. O de serviço se dá pela cozinha e o social é feito pelo corredor da ala íntima que finaliza no living. Aqui, com a derrubada de uma parede, foi possível criar um espaço amplo o suficiente para acomodar as salas de estar e jantar e o home theatre, todos integrados e voltados para um terraço que recebeu paisagismo cuidadoso a partir do projeto de Rodrigo Oliveira. "Tenho até duas jabuticabeiras no terraço. Adoro selva", comemora Calazans.

Sala de ginástica no lugar de área de serviço

A área de serviço passou por uma remodelação total e foi transformada em sala de ginástica e escritório. A cozinha ganhou duas portas pivotantes de vidro para melhorar a circulação para a sala de jantar. A ala íntima não sofreu modificações – os dois dormitórios originais e os banheiros, assim como o lavabo, foram mantidos e apenas receberam novos revestimentos.

Todas as instalações hidráulicas foram modernizadas e os tetos rebaixados com gesso; o pé-direito, que era de 3,10 m, ficou com 2,85 m. Um detalhe criativo e útil: parte do forro do corredor da ala íntima recebeu uma simulação de uma clarabóia com luz fluorescente embutida, de modo a iluminar o ambiente que normalmente não recebe luz natural. (Ledy Valporto Leal, colaboração para o UOL)

 

Ficha técnica

Apartamento em Higienópolis, São Paulo (SP)

Projeto de Gustavo Calazans Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área Construída 215 m²
  • Início do Projeto 2008
  • Conclusão da Obra 2008
  • Projeto Gustavo Calazans
  • Equipe Ana Higo, Alexandre K., Paula Mouzinho
  • Projeto de Paisagismo Rodrigo Oliveira
  • Construção Gustavo Calazans Arquitetura
  • Projeto Luminotécnico Gustavo Calazans Arquitetura e Reka Iluminação
Topo