Casa e decoração

Apê dos anos 80 ganha cara de loft e decoração com base cinza

Ledy Valporto Leal

Do UOL, em São Paulo

Atualmente, nenhuma tendência arquitetônica parece ser tão desejada quanto a que integra ambientes e compõem espaços amplos e abertos. Foi exatamente esse o padrão adotado nesse apartamento com 105 m², situado no condomínio Real Park, zona sul da capital paulista. 

O projeto de reforma, assinado pelo arquiteto Diego Revollo, segue as orientações do proprietário, um jovem empresário recém-casado: morar em um loft, com ambientes interconectados para receber amigos e pensados de forma a serem eficientes e demandarem cuidados de faxina e arrumação eficazes e rápidos. 

Assim, para configurar o “layout” em estilo loft urbano ao apartamento da década de 1980, o arquiteto precisou eliminar todos os antigos revestimentos e demolir algumas paredes. Como a do segundo dormitório, que foi integrado ao living e virou home theater e a do quarto de empregada que se transformou em sala de jantar ligada ao estar.

Cosmopolita

O caráter contemporâneo dos espaços, por sua vez, foi traduzido  em um material básico que reveste pisos, paredes e até mesmo o teto com rebaixo em gesso: o cimento queimado em tom de cinza próximo ao do cimento natural. Essa “caixa cinza”, de efeito estético perigoso (poderia criar atmosferas fechadas demais e até depressivas ou “frias” em demasia) foi amenizada com o emprego de madeiras como a cumaru e a pau-ferro, responsáveis por aquecer visualmente e dar aconchego aos espaços. 

Também o mobiliário, com peças de design consagrado - como a poltrona Charles Eames coberta com couro amarelo – combinadas a outras revestidas e compostas por tecidos amigáveis como o sofá em linho claro, o tapete azul, entre outros, trouxeram um clima acolhedor ao loft. 

Um dos destaques da reforma foi a suíte do casal, onde há dois banheiros totalmente abertos para o dormitório e pontuados por detalhes que seguem o a proposta observada nos cômodos sociais: a base cinza “quebrada” por pontos de cor e detalhes “quentes” de madeira. O resultado em sua totalidade, segundo Revollo, “foi um loft sem excessos, espaçoso e extremante prazeroso de se viver”.

Ficha técnica

Loft Real Park , São Paulo (SP)

Projeto de Diego Revollo

Detalhes do projeto
  • Área Construída 105 m²
  • Projeto Diego Revollo Arquitetura
Topo