Projetos

Apês iguais são reformados para refletirem as personalidades de dois irmãos

Juliana Nakamura

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Os arquitetos do escritório Conrado Ceravolo assumiram uma dupla missão quando foram procurados por um casal que vive no interior de São Paulo. Proprietários de dois apartamentos em um mesmo prédio na capital paulista, eles queriam reformar os imóveis recém-entregues para que servissem de morada para seus dois filhos solteiros.

Os apês tinham plantas originalmente idênticas e 76 m² de área, cada. A unidade do 12º andar deveria ser adaptada para a filha, uma jovem de espírito romântico que acabou de ingressar na faculdade de Rádio e TV. Já o imóvel, dois andares acima, se destinaria ao filho de 25 anos, recém-formado em economia, amante da música e com estilo mais urbano.

Iguais, mas nem tanto

As obras nos dois apartamentos ocorreram simultaneamente, o que determinou a economia de recursos. Houve, por exemplo, redução do número de diárias de pedreiros e de pintores, além de uma melhora na produtividade de todos. O custo total da reforma em cada unidade foi de cerca de R$ 160 mil, sem contar móveis e objetos de decoração.

E, embora sejam visualmente distintos, os apês repetem algumas soluções arquitetônicas. Nos dois casos, a varanda 'gourmet', originalmente muito grande, foi integrada ao estar pelo nivelamento dos pisos e o fechamento com vidro da sacada. Para conseguir mais amplitude, em ambos os imóveis houve a quebra das paredes que dividiam as cozinhas. No apê da moça foi feito um balcão e no do rapaz, uma ilha central integrada à mesa de jantar foi criada.

Com a cara do dono

O que imprime a personalidade a cada morada são, essencialmente, os revestimentos. Na cozinha da moça, por exemplo, foram usados ladrilhos hidráulicos coloridos com toque rústico e acolhedor. No apê masculino, as paredes ganharam cimento queimado e pastilhas pretas de vidro.

Nos dois casos, o piso recebeu revestimento vinílico colado diretamente sobre o contrapiso, atendendo aos requisitos de durabilidade, baixa manutenção e isolamento acústico. Mas enquanto no apê feminino adotou-se um padrão amadeirado, no do rapaz a escolha foi por um modelo que reproduz a aparência do concreto.

Também nos dois imóveis, a existência de uma viga no 'living' foi atenuada com a instalação de painéis que recobrem a parede e chegam ao teto. Na morada da garota, essa 'caixa' é de laca branca com rebaixo em gesso. Já na sala do rapaz, optou-se pelas lâminas de carvalho americano.

Ficha técnica

Dois apês, São Paulo (SP)

Projeto de Conrado Ceravolo Arquitetos

Detalhes do projeto
  • Área Construída 76 m² (por unidade)
  • Início do Projeto 2015
  • Conclusão da Obra 120 dias
  • Projeto Conrado Ceravolo Arquitetos
  • Equipe João Conrado e Gabriel Ceravolo
  • Construção Lamart Arquitetura & Construção (reforma)
  • Projeto de Instalações Elétricas Lamart Arquitetura & Construção
Topo