Casas

Casa de 445 m² tem traçado contemporâneo e se insere sutilmente entre a vegetação nativa

Nesse projeto, o primeiro dos seis executados pelo arquiteto paulista André Luque na praia de Busca Vida, costa norte da Bahia, sua participação teve início desde a compra do terreno. A proprietária pediu sua ajuda para a escolha de um lote no condomínio Busca Ville, no município de Camaçari, a 40 km de Salvador. Ela queria um lugar tranquilo e em contato com a natureza.

Luque escolheu um terreno de 1.085 m², no final de uma rua sem saída, com área de mata de preservação permanente ao fundo e à esquerda. Desde o início, a idéia, tanto da proprietária quanto do arquiteto, era interferir o mínimo na exuberante vegetação nativa do lote. Quanto ao projeto, a proprietária desejava uma casa que tivesse condições de receber confortavelmente muitos amigos e familiares, mas que não comprometesse sua privacidade.

Para atender a essas premissas, o arquiteto resolveu dividir o programa em dois pavilhões: um para a residência, e outro para as suítes de hóspedes, interligados por uma ampla área externa. A decisão reduziu o impacto na vegetação -apenas uma árvore de pequeno porte foi retirada-, propiciou a desejada privacidade da moradora e ainda aproveitou a ventilação e a iluminação naturais pelo uso de grandes portas de correr de vidro, presentes em quase todos os espaços.

Living, deck, floresta

O pavilhão principal acomoda a suíte da proprietária, o espaço estar e jantar, lavabo, pequena cozinha, despensa, depósito e área de serviço. A área da piscina, voltada para a mata preservada e alinhada à frente desse bloco, reúne jardins, solário e um grande deck de cumaru, que também serve como varanda. Um toldo de poliéster branco, microperfurado, preso por fios e ilhós a perfis tubulares apoiados na estrutura de madeira da cobertura, protege a varanda e os ambientes internos do excesso de sol e luminosidade.

O segundo bloco é ocupado por três suítes destinadas aos hóspedes e está conectado ao primeiro pela área social aberta, onde foi instalada uma cozinha do tipo gourmet e um pátio criado junto a uma grande árvore da espécie maçaranduba. No total, a área construída dos dois blocos é de 445m².

  • Arte UOL

    O pavilhão quadrado, o alto do desenho, é a residência principal, que contém o living, cozinha, lavabo e a suíte principal; o segundo bloco, retangular, acomoda as três suítes de hóspedes

Estrutura

De acordo com André Luque, as características do solo no local determinaram a execução da fundação em concreto armado. O piso da casa foi elevado, o que eliminou os problemas de umidade e contribuiu para a melhoria do sistema de ventilação natural.

Sobre a base de concreto, foi montada a estrutura de madeira: pilares, vigas e estrutura da cobertura. O arquiteto explica que o uso da madeira não apenas agilizou a execução (a estrutura foi montada em uma semana e a casa concluída em cinco meses), mas também enfatizou a desejada integração com a natureza.

A madeira escolhida, o cumaru, é originária do norte do país e produzida em manejo sustentável. Além de dura e resistente, suas peças recebem um tratamento especial para a conservação. As peças chegam já prontas para encaixe e montagem no canteiro. A empresa responsável pelo projeto estrutural, fabricação das peças e montagem foi a Ita Construtora, do engenheiro Hélio Olga, de São Paulo.

Ventilação natural

Uma atenção especial foi dada pelo arquiteto ao sistema de ventilação natural dos dois pavilhões. A estrutura de madeira foi projetada com duas vigas paralelas em todo o perímetro superior dos blocos. Nas vigas inferiores foram fixados os painéis de vidro de correr, enquanto as vigas superiores apóiam a cobertura. O espaço criado entre essas vigas permite a ventilação cruzada mesmo quando os painéis de vidro estão fechados e recebeu proteção de telas para evitar a entrada de insetos.

Na cobertura foram utilizadas placas OSB do tipo sanduíche, protegidas por mantas impermeabilizantes. Na parte voltada para o interior da casa, as placas foram pintadas de branco. No piso, o arquiteto utilizou fulguet branco. Todo o mobiliário da casa foi projetado pelo próprio André Luque, e executado em angelim por marceneiros locais.

Ficha técnica

Casa Busca Vida, Camaçari, BA

Projeto de André Luque Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 1.085 m²
  • Área Construída 445 m²
  • Início do Projeto 2006
  • Conclusão da Obra 2007
  • Projeto Andre Luque
  • Projeto de Paisagismo André Luque Arquitetura
  • Projeto Estrutural - Concreto Rubem Ivo e Ita Construtora (madeira)
  • Construção Marcos Pereira (empreiteiro local)
  • Projeto Luminotécnico André Luque Arquitetura
Topo