Casa e decoração

Casa em "T" tem entrada só para visitantes e varandas para contemplação

Giovanny Gerolla

Do UOL, em São Paulo

Um terreno de esquina com desnível entre as ruas permitiu que o escritório Gálvez & Marton Arquitetura atendesse ao principal pedido do futuro morador da casa M.A.N., um empresário paulistano: uma entrada para visitantes que fosse separada do resto da casa. 
 
A solução tomou forma num desenho diferente de fachada, com adega acessada por porta de madeira cumaru, no piso inferior do projeto, além de cozinha e recepção com belo paisagismo projetado por Gil Fialho, no térreo. Neste nível, a entrada social conecta-se internamente ao acesso para os moradores, localizado no braço oposto (oeste) do grande “T” que constitui a implantação da residência, em Barueri (SP).
 
Quebra-cabeça de integração
 
A casa em “T” tem como nervura principal de circulação um entroncamento vertical, no eixo formado pelo ponto médio entre os braços construtivos. Essa ligação é feita por escadas entre os pavimentos, recobertas por uma imensa claraboia que banha os interiores com luz natural. 
 
Além da luz que vem de cima, amplos vãos de fachada vedados apenas por vidros inteiriços e portas-balcão corrediças potencializam a iluminação natural, além de integrar a casa à mata de eucaliptos que a circunda. O resultado são 180° de fachada escancarada ao entorno no nível social e protegida por madeira no piso íntimo, fazendo da arquitetura não só uma experiência visual, como olfativa e tátil. A casa parece ser engolida pela mata e pelo intenso cheiro das árvores. 
 
“Outro elemento estruturador da volumetria da construção é o banco-beiral que circunda todo o pavimento superior”, destaca o arquiteto Andrés Gálvez. Ora formando bancos nas varandas, ora pequenas passagens ao redor da casa, seu desenho oferece espaços de contemplação e diferentes perspectivas da paisagem e da própria arquitetura. 
 
Nas varandas, a madeira cumaru é a mesma utilizada em ripas verticais e portas-camarão que cerram fachadas superiores (área íntima), nos pisos de madeira, caixilhos e decks da piscina e do spa. Na cobertura desses balcões, se repete a estrutura usada na constituição da claraboia (em metal e vidro espesso), que cria jogos de luz e sombras sobre áreas térreas de convivência, em função dos horários do dia.
 
Por fim, a piscina, que se estende em “L” em busca da orientação norte, usufrui de sol o dia todo. Tal privilégio, minimamente calculado, proporciona o clima perfeito para o proveito máximo da sauna, da academia, do deck de descanso e da churrasqueira adjacentes. Para quem quer fugir da loucura da metrópole, sem estar longe dela, não poderia haver melhor alternativa.

Ficha técnica

Casa M.A.N., Barueri, São Paulo

Projeto de Gálvez & Marton Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 1.225 m²
  • Área Construída 750 m²
  • Início do Projeto 2007
  • Conclusão da Obra 2009
  • Projeto Gálvez & Marton Arquitetura
  • Equipe Andrés Gálvez (Gálvez & Marton Arquitetura), Marina Kalache (MJKalache Arquitetura) e Ingrid Gebara
  • Projeto de Arquitetura Gálvez & Marton Arquitetura
  • Projeto de Paisagismo Gil Fialho Paisagismo
  • Construção Diagrama Construtora (Eng. Lívio Carneiro)
  • Projeto de Ar-Condicionado Fujtizu
  • Projeto de Instalações Elétricas Wilson Moura Filho
  • Cálculo Estrutural Welder Silva de Miranda
  • Projeto Luminotécnico 2 Emme Iluminação
Topo