Últimas de Estilo de vida

Casa no interior de SP tem decoração pé no chão e muito aconchego

Giovanny Gerolla

Do UOL, em São Paulo

A casa de campo em Itu (SP) chegou recém-construída às mãos dos designers Ricardo Caminada e Daniela Berland Cianciaruso, do escritório Díptico Design de Interiores: a proposta era simplesmente decorar, sem derrubar paredes nem trocar os pisos. Eram 300 m² a serem transformados com o uso de mobília e marcenaria, fazendo com que a residência pudesse se tornar prática, sem deixar de ser confortável.

“Trocamos alguns acabamentos nas paredes, para que a casa ganhasse cara de fazenda. Automatizamos sistemas e permitimos o acesso à internet em qualquer um dos cômodos, além de criarmos cenários de aconchego para ouvir música, conversar e ler”, conta Caminada.

Diálogos sutis

Para que as áreas sociais ficassem mais convidativas, o primeiro passo foi definir cores e texturas rústicas e naturais ou que simulassem a palha. “Usamos muita madeira de demolição, tanto nas paredes quanto em parte dos móveis planejados. A pintura Terracal, texturizada [que simula o resultado de uma caiação], também foi empregada e, no quarto do casal, parte das superfícies foram revestidas com palha de seda”, enumera o designer.

O rústico com toques de modernidade fica acentuado pela introdução de peças com desenho nacional bem cuidado, assinadas por Sergio Rodrigues, Jader Almeida, Paulo Alves, Aristeu Pires, Cynthia Gaviao. São poltronas, bancos e peças cerâmicas, entre outros. “O design brasileiro é criativo, elegante e sofisticado em suas linhas não tão rígidas”, resume Caminada, e tais características ajudaram a criar a sintonia entre ambientes internos e externos.

A circulação entre tais espaços fica delimitada pela simples disposição dos móveis. O sofá do living, por exemplo, não encosta na parede e delimita, assim,  um “corredor” que segue até o acesso à área íntima. Essa disposição cria não só os eixos de mobilidade entre ambientes de convívio, como os interliga, numa grande área comum.

“Procuramos escolher volumes e materiais que permitissem pequenos e fluidos diálogos: do living com a varanda; do jantar com um mais um espaço avarandado, além de piscina e jardim”, define o projetista. Porém, para que tivessem uma delimitação sutil, esses dois ambientes externos, de estar, ficam separados por uma lareira à gás. Da mesma maneira, a sala de jantar “conversa” com a cozinha, só que desta vez separadas por uma porta de correr que recebeu persianas de PVC – caso seja necessário manter a privacidade em uma delas.

Basicamente um lugar de encontros, a casa de campo ganhou iluminação indireta a partir de arandelas com lâmpadas halógenas, onde é necessário que haja uma atmosfera mais intimista. Já as varandas receberam spots focados em pontos principais, como mesas de centro e aparador, que visam a criação de elementos de destaque e atração para dar charme e convidar a um bom papo.

Ficha técnica

Casa de Campo, Itu (SP)

Projeto de Ricardo Caminada e Daniela Berland Cianciaruso - Díptico

Detalhes do projeto
  • Área Construída 300 m²
  • Início do Projeto 2014
  • Conclusão da Obra 2014
  • Projeto Díptico Design de Interiores (apenas projeto de decoração)
  • Equipe Ricardo Caminada e Daniela Berland Cianciaruso
  • Projeto de Decoração Ricardo Caminada e Daniela Berland Cianciaruso
  • Projeto Luminotécnico La Lampe
Topo