Casa e decoração

Cobertura de edifício em São Paulo preza nichos de natureza

O topo de um prédio na região da Bela Vista, em São Paulo, mais parece uma ilha no agitado bairro, localizado entre o centro e a Avenida Paulista. O condomínio residencial ganhou um pouco da beleza e serenidade da natureza no projeto paisagístico da arquiteta Christiane Ribeiro e do engenheiro agrônomo Rodolfo Gêiser, contrastando com o caos da metrópole paulistana.

 

O paradoxo entre a amplitude do céu e os pequenos nichos criados utilizando diferentes espécies de vegetação traz aconchego. O desafio maior do projeto era integrar diversos espaços de lazer de maneira que o conjunto tivesse charme e harmonia, ainda mais porque serviria a um público eclético de pessoas: jovens e idosos, casados e solteiros, crianças e adolescentes. “Criamos diversos nichos de espaços verdes com o objetivo de trazer intimidade entre um ambiente e outro”, explica a arquiteta Christiane Ribeiro. Assim, foram desenvolvidas as diferentes áreas para a piscina; os pátios de estar; o espaço para churrasco e; no extremo oposto da piscina (onde, teoricamente, se concentram o falatório e as brincadeiras) está o espaço zen, um ambiente silencioso, mais reservado, indicado para descansar, ler, não pensar em nada ou meditar.

 

  • Arte UOL

    Planta do projeto mostra a piscina à direita, oposta ao espaço zen, no extremo esquerdo

Além da beleza, a técnica

O jardim de cobertura foi construído em piso elevado, isto é, há um intervalo entre o topo da cobertura, que é impermeabilizada, e os pisos e caixas que comportam a vegetação. “Esse espaço intermediário serve para escoamento das águas de chuva e de lavagem do piso. O objetivo desse tipo de solução é facilitar a manutenção do jardim e eventuais reparos”, afirma o engenheiro agrônomo Rodolfo Geiser.

E por falar em manutenção, além de garantir contraste e sombra, as espécies escolhidas para esse tipo de projeto devem ser fáceis de cuidar e de podar. Também é importante que a vegetação, nesse caso, seja de pequeno porte, mais adequada para ser plantada em cobertura e compatível com a pouca profundidade de terra das jardineiras construídas. (ISABELA LEAL, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Cobertura em São Paulo, São Paulo (SP)

Projeto de Rodolfo Geiser Paisagismo e Meio Ambiente

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 1.200 m²
  • Área Construída 300 m²
  • Início do Projeto 2008
  • Conclusão da Obra 2009
  • Projeto Rodolfo Geiser e Christiane Ribeiro
  • Projeto Luminotécnico Rodolfo Geiser Paisagismo e Meio Ambiente
Topo