Apartamentos pequenos

Com 14 m², microapê tem móveis mutantes para racionalizar o espaço

Claudia Nogueira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Os móveis com várias funções e a marcenaria cheia de truques foram a saída da arquiteta Consuelo Jorge para dar mais "espaço" ao apartamento super compacto com 14 m², em São Paulo. A área equivalente a de uma van comporta salas de estar e jantar, cozinha, quarto, banheiro, escritório e lavanderia.

O maior trunfo está na parede móvel que corre em dois trilhos fixados na laje. Ela setoriza e organiza os espaços multiúso e serve como base para parte dos móveis embutidos. "A versatilidade da marcenaria é o grande destaque, pois permite o máximo aproveitamento da escassa metragem", diz a arquiteta.

Puxa, encolhe e dobra

Além da divisória móvel em MDF, o ambiente conta com outras surpresas: quase todos os móveis são dobráveis e facilmente recolhidos para favorecer a circulação dos moradores. As peças também se adaptam conforme o cenário desejado: o sofá vira cama de casal, o quadro se transforma na base de uma mesa e a bancada de trabalho, quando está fechada, fica imperceptível.

Outro macete, que pode inspirar soluções para outros apartamentos pequenos, é o uso de cores claras como base da decoração somadas aos espelhos. Essa combinação é certeira para transmitir a ideia de amplitude. No caso deste imóvel, o branco puro é quebrado pelo tom da madeira, que oferece mais aconchego. "Usamos o MDF revestido por carvalho pela durabilidade e praticidade de manutenção, além do custo reduzido e da rapidez na fabricação”, explica Consuelo.

Ficha técnica

Apê 14, São Paulo

Projeto de Consuelo Jorge

Detalhes do projeto
  • Área Construída 14 m²
  • Início do Projeto 2015
  • Conclusão da Obra 2016
  • Projeto Consuelo Jorge Arquitetos
  • Projeto de Arquitetura Consuelo Jorge
  • Projeto de Decoração Consuelo Jorge
Topo