Apartamentos

Com vista para o Cristo, reforma redistribui 109 m² e amplia áreas sociais de apê dos anos 1960

Ledy Valporto Leal

Do UOL, em São Paulo

O sonho do arquiteto Oscar Mikail de adquirir um apartamento no Rio de Janeiro tornou-se realidade. Após um ano de busca ele encontrou esse imóvel num prédio dos anos 1960, situado na Lagoa Rodrigo de Freitas e com a maravilhosa vista que ele tanto desejava, incluindo as bênçãos do Cristo Redentor.

Mesmo sendo uma moradia de fins de semana e feriados (ele vive em São Paulo), o apartamento que nunca foi reformado precisava de uma repaginada total, pois sua planta era bem antiga e tradicional: espaços compartimentados, três dormitórios e apenas um banheiro no corredor.

O novo projeto modernizou os 109 m² a partir de uma visão contemporânea e atualizada do bem-viver, que personalizou os ambientes de acordo com o estilo do proprietário. Assim, o arquiteto providenciou a integração dos espaços derrubando a parede de um dos dormitórios e incorporando-o, em parte, ao living que ganhou várias ambientações: estar, jantar, home theater e, ainda, um recanto de contemplação e leitura junto ao móvel-bar. Na porção social, a porta de entrada também mudou para outra parede, permitindo a criação de um hall. “Acho necessário esse espaço de entrada, torna o ambiente mais agradável”, afirma o profissional.

Outra providência do arquiteto foi a instalação de um lavabo conseguido a partir da demolição de uma parede da cozinha. “Recebo muitos amigos quando vou ao Rio e um lavabo torna-se fundamental”, declara Mikail. Esta, por sua vez foi totalmente reformada e ganhou a área que antes pertencia ao quarto de empregada. Ali ao lado do espaço de cocção, a área de serviço também foi modificada e, agora, é composta por pequeno ambiente de lavanderia e um banheiro de serviço.

Remodelagem íntima

Na ala íntima, os três quartos da planta original foram transformados em duas suítes confortáveis – a do proprietário e a de hóspedes. “Todo o apartamento foi reformado para ganhar em praticidade e conforto. De nada serviriam vários cômodos pequenos”, pondera Mikail.

Com a distribuição organizada, o arquiteto decorou o apartamento de acordo com seu perfil e estilo de vida, sem esquecer que ali é o lugar dos momentos de lazer e diversão. Algumas peças do mobiliário pertenciam a sua casa em São Paulo e outras foram trazidas de várias viagens.

Ao fim, o resultado harmônico e acolhedor baseou-se em tons neutros permeados por toques de cor das obras de arte, sofás e chaises aconchegantes para admirar a paisagem, espelhos que dão a sensação de amplitude, teto rebaixado em gesso para embutir a iluminação e criar atmosferas suaves.

E, apesar a ausência de terraço, característica dos apartamentos da época, o apartamento possui um janelão que termina a 40 cm do piso, possibilitando o vislumbre da ‘Cidade Maravilhosa’. “Quando você mora num lugar que tem uma bela vista você nunca se sente sozinho”, conclui Mikail.

  • Arte UOL

    Apê Rio: perdeu dois quartos, mas ganhou ambientes integrados e suítes confortáveis

Ficha técnica

Apê Rio, Rio de Janeiro (RJ)

Projeto de Oscar Mikail

Detalhes do projeto
  • Área Construída 109 m²
  • Início do Projeto 2010
  • Conclusão da Obra 2011
  • Projeto Oscar Mikail
  • Projeto de Arquitetura Oscar Mikail
  • Projeto de Decoração Oscar Mikail
  • Construção Construtora Tenerife (reforma)
  • Projeto Luminotécnico Signature Iluminação
Topo