Últimas de Estilo de vida

Conforto térmico e construção racionalizada se destacam em casa de 450 m²

Daniel Katz/ Divulgação
imagem: Daniel Katz/ Divulgação

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

Quando o projeto dessa casa com 450 m² em Curitiba (PR) foi iniciado, o arquiteto Jorge Elmor e sua equipe buscaram compatibilizar o desejo dos futuros moradores por um lar acolhedor e por uma arquitetura de linhas concisas, com desenho contemporâneo e espaços integrados e amplos.  O resultado foi uma obra com forte aspecto funcional, sem deixar de ser elegante e madura.

A arquitetura combina linhas atuais a materiais rústicos como pedras, aço patinável e ripas de madeira, que dão à construção um caráter acolhedor. O programa se organiza em três pavimentos: no subsolo estão a garagem e o espaço Harley, um ambiente masculino onde o proprietário pode ouvir música, usufruir momentos de isolamento e receber amigos. No térreo, um imponente hall de entrada é composto por um espelho d' água e um átrio com pé-direito duplo. Nesse nível também estão os ambientes de uso social e de lazer, enquanto, subindo as escadas, chega-se ao setor íntimo da casa.
O projeto de arquitetura incorporou uma série de estratégias visando assegurar maior conforto aos moradores e hóspedes no rigoroso inverno curitibano. O átrio central envidraçado funciona como regulador térmico. Nos dias frios, o local recebe os raios solares provenientes da face norte aquecendo os ambientes adjacentes. No verão, atua como exaustor, expulsando o ar quente de toda a edificação. Tal solução permitiu, ainda, tirar melhor proveito da iluminação e da ventilação naturais, aumentando a eficiência energética da casa.  Adicionalmente, todos os cômodos receberam sistema de calefação pelo piso.
 
Racional
 
Uma particularidade da obra foi o sistema construtivo empregado. Em vez da tradicional combinação de concreto e alvenaria, optou-se pelo “steel frame” composto por perfis estruturais de aço e fechamentos com placas cimentícias. Duas vantagens desse método construtivo são a velocidade de montagem – a casa estava pronta em apenas oito meses - e a redução de entulhos gerados. 
Algumas paredes externas da casa ganharam uma segunda pele de madeira para aumentar o isolamento termoacústico. O bolsão de ar que se forma entre a madeira e a paredes internas funciona como isolante diminuindo os efeitos das grandes amplitudes térmicas da região. Internamente, as paredes foram mantidas com acabamento cimentício, equilibrando os tons mais escuros da madeira e deixando os espaços mais contemporâneos e urbanos. Aspectos esses reforçados pela execução estrutural, que permitiu amplos espaços integrados, sem pilares e barreiras visuais. 
 
Por fim, combinando lâmpadas halógenas, fluorescentes e LEDs, o projeto de iluminação foi trabalhado de modo a proporcionar efeitos variados de luminotecnia e eficiência energética. Nos interiores, a luz foi utilizada para valorizar o acervo de obras assinadas por artistas brasileiros contemporâneos, que inclui trabalhos de Juarez Machado, Carlos Araújo, Janete Mehl e Sérgio Ferro.

Ficha técnica

Casa Ahú, Curitiba (PR)

Projeto de Jorge Elmor Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 460 m²
  • Área Construída 450 m²
  • Início do Projeto junho/ 2012
  • Conclusão da Obra março/ 2013
  • Projeto Elmor Arquitetura
  • Projeto de Arquitetura Elmor Arquitetura
  • Projeto de Decoração Elmor Arquitetura
  • Projeto de Paisagismo Arte Botânica
  • Projeto Luminotécnico É Iluminação
Topo