Casa e decoração

Construção intrincada custa 650 mil euros e sustenta casa sobre precipício

Giovanny Gerolla

Colaboração para o UOL, em São Paulo

“Uma casa no ar, sobre as águas”. Essa é a definição dada pelos projetistas do escritório Fran Silvestre Arquitectos para a Casa do Penhasco, um monólito de linhas retas, inteiramente branco que, suspenso, se debruça sobre o mar Mediterrâneo.

A casa fica em um local relativamente árido com solo calcário e vegetação de estepe – formações arbustivas, plantas rasteiras e cactos -, os terrenos são rochosos e abruptamente inclinados, formando paredões que terminam dentro d'água. O município é Calpe, na província de Alicante, é uma comunidade autônoma valenciana com área de 23,5 km² e pouco menos de 30 mil habitantes.

Pequena, mas de vasto horizonte, a cidade é um balneário turístico de luxo e ter uma casa ali é mais que um sonho. No caso da Casa del Acantilado (o nome espanhol do projeto), o investimento, só com a construção, chegou a EUR 650 mil.

Para desenha-la, o partido arquitetônico só poderia ter sido o entorno, a paisagem. O terreno fica de frente para o mar em uma montanha inclinada e rochosa. Para movimentar pouca terra e evitar escavações e terraplenagens, o jeito foi suspender o pavimento residencial.

A solução estrutural previu um esqueleto metálico robusto e provisório, que segurou o andamento da obra que erigiu um conjunto tridimensional de lajes delgadas de concreto armado e uma justaposição de telas metálicas, que permitiram assentar a casa segundo a inclinação natural do relevo. Por fim, o bloco de concreto foi ancorado às rochas da encosta e o apoio temporário, removido.

Em alvas camadas

Em um platô preexistente, na cota inferior a da morada, está uma piscina de borda infinita, que “aproxima” o mar do penhasco e, portanto, da casa. A sensação é de que se pode “caminhar sobre a superfície do Mediterrâneo”. O elemento que faz a ligação entre os ambientes internos e a piscina é uma escada em dois lances. Escultural, ela se destaca da fachada e conclui uma geometria reta e mínima.

Para não concorrer com o entorno, tudo é branco, quase etéreo, na Casa do Penhasco: a arquitetura materializa a simplicidade de se estar à beira-mar. Nos interiores, o branco predomina e os poucos móveis sem rebuscamento inibem as distrações de quem observa e se concentra na natureza.

Na proposta do designer Alfaro Hofmann, até os eletrodomésticos ficam escondidos. A ideia é que a Casa do Penhasco, como num sussurro divino, diga: “Olhe lá fora”. Com grandes portas de correr livres de esquadrias espessas e feitas de vidro, a conexão com o horizonte é algo inevitável. O lado mais onírico desse projeto, porém, é proposta arquitetônica que "vive" a paisagem e propõe um patamar quase utópico para a experiência sensorial.

 

Ficha técnica

Casa del Acantilado, Calpe, província de Alicante, Espanha

Projeto de Fran Silvestre Arquitectos

Detalhes do projeto
  • Projeto Fran Silvestre e María José Sáez
  • Equipe Maria Masià, Adrián Mora, Jordi Martínez e José V. Miguel
  • Projeto de Arquitetura Fran Silvestre e María José Sáez
  • Projeto de Decoração Alfaro Hofmann
  • Projeto Estrutural - Concreto David Gallardo
  • Construção Construcciones Alabort
  • Gerenciamento da Obra Vicente Ramos, Esperanza Corrales e Javier Delgado
Topo