Apartamentos

Em 300 m², apartamento em São Paulo mistura arte e modernidade

Antigo, mas não muito, um apartamento no bairro dos Jardins, em São Paulo, passou por uma reforma para se adequar ao gosto vanguardista dos novos donos. Nele, uma ou duas paredes mudaram de lugar, algumas desapareceram e todas foram “descascadas”. O piso foi removido e substituído por assoalhos e pedras de cor escura – exceto nos quartos e banheiros. E, assim, um lar francamente contemporâneo nascia.

O arquiteto responsável pela obra, Diego Revollo, resume o que se desejava do imóvel de 300 m²: “Queríamos um ambiente moderno, bem dimensionado e aconchegante que possibilitasse a colocação de obras de arte e móveis com estilo”.

Dessa forma, a proposta inicial partiu do que mais incomodava na disposição do imóvel: a eliminação de uma das três circulações originais da casa, que determinou o ganho em metragem para o hall social e o louceiro para a sala de almoço. “Havia espaço suficiente e várias formas de circular pelos ambientes, o corredor que ligava o vestíbulo à sala de almoço era completamente dispensável”, afirma Revollo.


Essa primeira modificação resolveu também uma questão delicada. Antes, quem chegava à casa dava de cara com o lavabo, problema eliminado pela instalação de um anteparo de madeira na divisão entre hall e vestíbulo. A divisória serve ainda para definir os limites de três portas corrediças que ordenam o acesso direto ou indireto às áreas íntimas e sociais da residência.

Os poucos metros do hall e vestíbulo são uma pequena amostra do padrão seguido nos demais cômodos. O branco toma conta das chapas de madeira laqueada que vão do piso ao teto, assim como no resto das paredes da casa, proporcionando uma imensidão livre de cores que confere destaque aos quadros, objetos e esculturas que pontuam os ambientes.

Os mesmos objetos e obras de arte também determinam o tom da iluminação direcional e minimamente expansiva, composta por luzes dicróicas e halógenas (AR-70) dispostas na laje de cerca de 2,80 m de altura. Exceção à regra só mesmo sobre as mesas das salas de almoço e jantar, iluminadas por pendentes. Sobre a mesa de jantar, uma revisitação italiana de um lustre clássico envolto por um cilindro de policarbonato espelhado que difunde a luz difusamente.

  • Arte UOL

    A planta do apartamento de 300 m²: à esquerda, o terraço e o living; à direita, a área íntima


Clássico + Modernidades

A decoração das salas do apartamento nos Jardins é bem resolvida e une com presteza elementos clássicos (revisitados), modernos e ícones do design.

Por exemplo, as cadeiras estilo Luís XV são brancas e emborrachadas. Elas circundam a mesa de jantar Cassina chanfrada e com acabamento em pau-ferro. No living, essas mesmas cadeiras são negras e se contrapõem aos ícones do design La Chaise – cadeira desenhada por Charles e Ray Eames - e Taccia, luminária dos irmãos Castiglioni.

Na sala de TV, o olhar é atraído pela ampla Donna, poltrona de formato voluptuoso assinada por Gaetano Pesce, e pela toy art do brasilero Rogério Degaki. Espalhadas pelas áreas sociais que se integram, fotografias de Valentino Fialdini e peças assinadas por Alex Fleming e pelo paulistano Pazé dão personalidade aos espaços.

Sem engessamentos, a neutralidade do piso, paredes e iluminação concede liberdade aos moradores, amantes das artes e do design, para acrescentar ou modificar o posicionamento de objetos, móveis e obras de arte. Uma casa projetada para “mudar” e perfeita para receber, mas aconchegante e identificada fortemente com o gosto de seus habitantes. (Daiana Dalfito, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Apartamento Jardins, São Paulo (SP)

Projeto de Diego Revollo Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área Construída 300 m²
  • Início do Projeto Janeiro de 2008
  • Conclusão da Obra Julho de 2008
  • Projeto Diego Revollo
  • Equipe Bruno Mattos, Marcela Guerreiro, Marcelo Herrera e Laís Minatel
  • Projeto de Paisagismo Ronaldo Kurita (terraço)
  • Construção DDK Engenharia
  • Projeto de Instalações Elétricas DDK Engenharia
  • Projeto Luminotécnico Diego Revollo Arquitetura
Topo