Últimas de Estilo de vida

Em Curitiba, arte e design povoam ambientes de casa com cinco pavimentos

Giovanny Gerolla

Do UOL, em São Paulo

Duas propostas justificavam o desenho da casa Vertical, residência em Curitiba (PR) que se destaca pela distribuição dos cômodos em cinco pavimentos. A primeira era dar aos proprietários e visitantes ampla vista para um conhecido clube de golfe da cidade. Depois, o imóvel, projetado para grandes festas e recepções, também deveria abrigar importantes coleções de arte e mobiliário autoral.

Assim, o arquiteto Marcos Bertoldi considerou que, para o melhor aproveitamento da vista, a casa deveria assumir diretriz vertical. A ideia inicial era criar um projeto que dialogasse com a cidade, abrindo discussões sobre a arquitetura residencial brasileira. A casa Vertical, então, foi erguida em concreto armado moldado "in loco", somando 1.750 m² construídos e divididos em térreo e outros quatro andares. Como a vista para o campo de golfe só seria aproveitada a partir do terceiro pavimento, sobrava espaço no piso térreo, que foi utilizado para uma galeria particular de arte. Estacionamento, hall de entrada e acesso a rampas e elevador social e, em outra extremidade, escadas de serviço também ficaram neste nível.

O primeiro andar é dedicado aos serviços, com lavanderia e dependências de funcionários; no segundo, estão os dormitórios dos filhos, a sala íntima e a cozinha principal da casa, com sala de refeições e despensa que concentram o uso mais rotineiro da família, além de um jardim "secreto", que abriga três exemplares de pau-ferro, árvore nativa da Mata Atlântica. O detalhe principal do jardim é que suas árvores crescem numa espécie de fosso que alcança o quinto pavimento, descoberto, de forma que as copas das árvores maiores podem ser apreciadas lá de cima, à beira da piscina.

Já o terceiro andar é uma caixa de vidro de pé-direito duplo, com vista para o campo de golfe e para o horizonte da cidade, a partir de ampla área de recepção social. Convive ainda neste piso a área íntima do proprietário: ali está a suíte principal da residência, com acesso ao jardim, à piscina no terraço superior (por escadas) e a um terraço lateral, também usado nos dias de festa.

No quarto andar estão os ambientes mais festivos: deck, piscina, lounge e bar, com uma ampla vista para o clube de golfe, saunas e cozinha com churrasqueira. A piscina é revestida por mosaico de pastilhas de vidro desenvolvido a partir de desenho original de Paolo Rodolfi. E, internamente, entre os dois vazios da caixa de vidro que atravessa o volume de concreto, da frente (rua) até os fundos (campo de golf) do terreno, há uma pista de dança com direito à "pick up" para DJs.

“Olhando da rua, a casa exibe concepção bastante abstrata e em nada lembra uma residência. Seu estilo assemelha-se mais a um museu ou edifício institucional, por conta de suas proporções e repertório formal. Internamente, no entanto, se revela muito agradável e receptiva; experiência arquitetônica à altura das coleções artísticas e peças de design que abriga”, defende o arquiteto.

Ficha técnica

Casa Vertical, Curitiba (PR)

Projeto de Marcos Bertoldi Arquitetos

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 1.233 m²
  • Área Construída 1.750 m²
  • Início do Projeto 2005
  • Conclusão da Obra 2012
  • Projeto Marcos Bertoldi Arquitetos
  • Projeto de Arquitetura Marcos Bertoldi Arquitetos
  • Projeto de Decoração Marcos Bertoldi Arquitetos
  • Projeto de Paisagismo Marcos Bertoldi Arquitetos
  • Projeto Estrutural - Concreto Tramo Sociedade Civil Estruturas
  • Construção Construtora Greenwood
  • Projeto Luminotécnico Marcos Bertoldi Arquitetos
Topo