Casas

Em meio à Mata Atlântica, casa de 690 m² apresenta traçado contemporâneo

Projetada pelos arquitetos Mario Biselli e Artur Katchborian, esta casa de veraneio destaca-se na encosta da praia de Guaecá, em São Sebastião, município do litoral norte paulista, por seu traçado elegante e contemporâneo.

O terreno de 960 m² é cercado pela densa vegetação que cobre a Serra do Mar, protegida por rígida legislação ambiental. Segundo os arquitetos, isso levou o projeto a conservar 60% das árvores nativas, inclusive a incorporar alguns exemplares à arquitetura.

Para abrigar o programa, Biselli e Katchborian propuseram um volume único, formado por dois blocos justapostos, com dois níveis principais, e um meio nível inferior.

A organização interna é convencional: no térreo, um dormitório, um núcleo estar/jantar, cozinha, dependência de empregados, área de serviços e churrasqueira. No piso superior, quatro dormitórios agrupados dois a dois, separados por um estar íntimo com sala de TV, interligado por escada ao estar principal -o núcleo da casa- no térreo de pé-direito duplo.

Os dois blocos justapostos receberam soluções arquitetônicas distintas. O aberto para o sul, de frente para mar e para a rua, é leve, sofisticado, e de execução semi-industrializada em madeira, aço e vidro. Na área de estar térrea, o fechamento é feito por painéis de vidro e por um sistema sofisticado de caixilhos móveis, de alumínio em montante de madeira.

Na parte superior da casa, os grandes painéis fixos de vidro que propiciam farta iluminação a todos os ambientes foram dotados de largos montantes de madeira que funcionam como brises verticais. Tanto o beiral da cobertura quanto a varanda do piso superior têm balanços estruturados por vigas metálicas, protegidos por guarda-corpo de aço.

Já o bloco posterior, voltado para o norte e mais próximo da mata e da serra, tem seu fechamento em alvenaria convencional, pintada de branco, com grandes janelas. Amplos terraços com estrutura de aço e decks de madeira circundam parte do térreo e do piso superior. Nesses terraços, o guarda-corpo do bloco frontal é de trançado metálico, o que facilita a vista para o mar; já no bloco posterior, o elemento foi construído de alvenaria pintada de branco.

Internamente, o encontro dos dois blocos é demarcado por uma abertura zenital alongada, que leva luz ao interior de toda a casa. No piso térreo, essa abertura é acompanhada por um degrau revestido de pedras portuguesas, e ladeado por parede divisória que apresenta um painel de placas de arenito vermelho.

A cobertura, de telhas metálicas, apresenta na parte frontal, um generoso beiral estruturado em metal e madeira, forrado com placas de MDF pintadas de branco. No bloco posterior, ela fica encoberta por platibanda, com discreto beiral de concreto.
Grandes muros de pedra, erguidos com material retirado do próprio terreno, demarcam as divisas com os lotes vizinhos. O paisagismo manteve nos jardins pedras de grande porte, entre as várias espécies de plantas naturais da região. (Éride Moura, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Casa LPVM, São Sebastião (SP)

Projeto de Biselli Katchborian

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 960 m²
  • Área Construída 693 m²
  • Início do Projeto 2001
  • Conclusão da Obra 2003
  • Projeto Mario Biselli e Artur Katchborian
  • Colaboradores Cristiana Gonçalves Pereira Rodrigues, Natália Celedon
  • Projeto de Paisagismo Natália Celedon
  • Construção Fazer Engenharia - Eng. Fabiano Polloni
  • Projeto de Instalações Elétricas Interplanus Engenharia
  • Projeto Luminotécnico Scene Light Design
Topo