Apartamentos

Em Salvador, reforma integra varanda ao living de apê e cria espaços amplos e aconchegantes

Giovanny Gerolla

Do UOL, em São Paulo

Os arquitetos baianos Gabriel Magalhães e Luiz Claudio Souza receberam o apartamento Lauria na planta, para a execução de uma reforma sem muita quebradeira e, ao mesmo tempo, que oferecesse um espaço ampliado em comparação ao layout entregue pela construtora.

A mágica do projeto foi a transformação de uma grande varanda, com 28 m², em uma extensão da sala de estar. Para selar esta união - estável e duradoura – os arquitetos apoiaram um sistema de fechamento com folhas de vidro (95% retrátil) sobre o guarda-corpo metálico já existente e também envidraçado.

O resultado é o grande living, com parede-fachada transparente, dividido em várias ambientações: estar, TV, jantar e relaxamento.

Mudanças

A área original de varanda recebeu, no canto onde havia um bancada com cuba e torneiras, um novo revestimento em Tecnovidro branco que escondeu as pastilhas originais da fachada, além de uma mesa de jantar “14 Bis”, Jacqueline Terpins, para oito lugares. No canto oposto, foram instaladas duas poltronas para leitura e para a contemplação da cidade de Salvador.

“O canto da varanda com bancada e instalações hidráulicas teria sido um espaço gourmet; por isso o aproveitamos para a mesa de jantar”, justifica Magalhães. “Além disso, na planta original, o living era menor que a varanda, com apenas 22 m² e limitado por uma porta corrediça em caixilharia de alumínio”, arremata.

A nova sala integrada tem 50 m² e as modificações por ela geradas praticamente não geraram entulho. “Pedimos à construtora que deixasse os contrapisos da varanda e do living nivelados, para serem integrados também pelo revestimento”, conta o arquiteto.

  • Marcelo Negromonte/ Divulgação

    Antes da reforma, o escritório do apê Lauria, em Salvador (BA), era um quarto de empregada

O piso escolhido foi o porcelanato. Sua cor é branca e acompanha a base de todo o conceito decorativo. O fundo branco, aliado ao revestimento estratégico - por espelhos - de portas e painéis de alguns móveis, garantiu a amplitude desejada, mesmo nos dormitórios, onde as áreas úteis são diminutas.

Dividir para integrar

“Do living, partiam duas portas: uma para a cozinha e outra para o lavabo. Entre elas havia uma parede, atrás da qual ficava, sem comunicação para a sala, um quarto pequeno de empregada”, conta Magalhães.

A fim de dar melhor uso ao quarto de empregada, somando sua pequena área ao living já integrado, a parede entre as antigas portas foi recortada; a porta da cozinha, trocada, e dois grandes painéis de marcenaria em MDF - executados sobre trilhos – funcionam como portas de correr, para unificar a linguagem de circulação entre os cômodos. “Esse conceito harmonizava mais com a ideia de um apartamento 100% aproveitado, claro, amplo e com poucos móveis”, resume o arquiteto.

Como a ideia era intervir o mínimo possível, os banheiros não foram mexidos e - neles - as louças, metais e revestimentos originais foram portanto mantidos.

Nos quartos, a base branca se repete. O dormitório do jovem de 20 anos, no entanto, recebeu mescla de tons grafite e preto, que dão ares mais sóbrio e masculino ao espaço – com direito a cortina de voal metalizada.

“Por fim, buscamos distribuir alguns pontos de cor destacados do fundo branco, dando ritmo à composição”, conta o arquiteto. É o caso de abajures, lamparinas, almofadas, desenhos emoldurados, peças cerâmicas, livros e outros objetos decorativos.

“De noite, as cores são reforçadas por um sistema embutido de lâmpadas dicroicas e AR-70, em rebaixos de gesso”, pontua Magalhães. Sobre a iluminação ainda é destaque, no corredor dentro do quarto do casal, um nicho com arandela embutida em uma parede revestida por espelhos. O pequeno ponto baliza o caminho noturno, nas horas mais íntimas. 

  • Arte UOL

    Planta da reforma feita no apê Lauria, em Salvador (BA), com 138,30 m²

Ficha técnica

Apartamento Lauria, Salvador (BA)

Projeto de Gabriel Magalhães e Luiz Claudio Souza Arquitetos

Detalhes do projeto
  • Área Construída 138,30 m²
  • Início do Projeto Outubro de 2009
  • Conclusão da Obra Maio de 2010
  • Projeto Gabriel Magalhães e Luiz Claudio Souza
  • Equipe Marcelo Prado Rocha
  • Projeto de Arquitetura Gabriel Magalhães e Luiz Claudio Souza Arquitetos
  • Projeto de Decoração Gabriel Magalhães e Luiz Claudio Souza Arquitetos
  • Projeto de Instalações Elétricas Manoel da Paz
  • Projeto Luminotécnico Omni Light
Topo