Casas

Em um penhasco de 70 m de altura, casa de linhas contemporâneas paira sobre o mar

Debruçada sobre o mar, no topo de um penhasco de 70 m de altura em Dover Heights, um pequeno subúrbio de Sydney, Austrália, a casa Holman, do escritório australiano Durbach Block Jaggers Architects, faz referência à pintura “As Banhistas” (1918), de Picasso. Na época, Picasso passava quase todos os verões junto ao mar e começou a retratar em pinturas a sinuosidade e languidez dos corpos femininos na praia.

Assim como as banhistas de Picasso, a casa contém uma complexa série de espaços de convivência que serpenteiam e fluem, definidos de acordo com um perímetro que se curva, estica e dobra em resposta ao sol, ao terreno acidentado e à amplidão do mar.

Essa linha de projeto orgânica é característica fundamental do premiadíssimo escritório, que pratica uma arquitetura em que a natureza e o sítio ditam as formas.

A casa de dois pavimentos acomoda-se na encosta e a partir dela nascem rústicos muros de pedra, como uma extensão da própria montanha.  Essas paredes continuam ao longo de todo o topo para formar uma série de terraços-jardim concêntricos, e uma piscina. Acima, áreas de estar e jantar projetam-se em balanço sobre o oceano, permitindo uma vista dramática de toda a costa.

Como a construção é incrustada no terreno de forma escalonada. O acesso principal acontece pelo segundo pavimento, ao nível da garagem. Nesse nível, e a partir da entrada, o espaço flui conforme a curva de nível da encosta até as fachadas envidraçadas que se projetam para o vasto oceano, sustentadas por pilotis metálicos.

Terraços escalonados

O generoso ambiente compreende de maneira integrada a cozinha, as salas de jantar e estar e o home theater. Alguns degraus abaixo se encontra uma suíte máster com terraço privativo. Desse nível é possível encontrar uma escadaria que leva a uma sucessão de terraços escalonados até chegar à piscina de formato orgânico e borda infinita.

O acesso ao pavimento inferior é feito por uma escada em curva que conduz a um corredor de circulação, ao longo do qual se distribuem os dois dormitórios, estúdio e banheiros, inclusive o da suíte máster. Além desses ambientes, esse andar abriga uma sala de íntima com vista para o mar graças às divisórias retráteis que se abrem totalmente para um terraço coberto com piso de pedra.

Esses terraços cercam a casa e criam espaços extras de convívio, visto que construções em encostas perdem áreas horizontais devido à topografia íngreme.

Todos os revestimentos alternam madeira e pintura branca na parte interna e pedras nas áreas externas, com mobiliário contemporâneo. É uma casa para estar e contemplar. (Simone Sayegh, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Casa Holman, Sydney, Austrália

Projeto de Durbach Block Jaggers Architects

Detalhes do projeto
  • Conclusão da Obra fevereiro de 2004
  • Projeto Neil Durbach, Camilla Block e David Jaggers
  • Equipe Lisa Le Van, Joseph Grech, Adrian Gessner
Topo