Casas

Estrutura arrojada e arquitetura inovadora destacam esta casa de 520 m² em SP

Tipicamente urbana e com planta retangular e compacta, a casa ocupa um lote de dimensão irregular e aclive acentuado a partir da rua, localizado no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo. O terreno de 860 m² apresenta sua face mais larga voltada para o norte e para a rua, aberta para um parque que conserva um raro trecho de Mata Atlântica da capital.

Segundo os autores do projeto -os arquitetos Mario Biselli e Artur Katchborian-, o partido adotado foi uma resposta natural a essas condições específicas do lugar.

A concepção arquitetônica segue um raciocínio estrutural que parte de poucos pontos de apoio e generosos balanços, proporcionados pelo uso de lajes nervuradas. O programa foi distribuído em três níveis: o inferior, um pouco acima da cota da rua, com garagem, lavanderia e dependência de empregados. O térreo reúne a cozinha e os transparentes espaços de estar e jantar, interligados à espaçosa varanda, e ainda às áreas da churrasqueira, piscina e jardins. O piso superior é ocupado por três dormitórios e sala íntima.

Caixa flutuante

No embasamento, o vão aberto para passagem de veículos, contribui para a leveza do edifício. Por sua vez, graças à transparência proporcionada pelos fechamentos envidraçados dos seus ambientes, o térreo surge como um vão vazio sobre pilotis. Como uma grande plataforma elevada, sua laje contínua e em balanço prolonga-se da varanda, protegida por guarda-corpo metálico, até atingir a área do jardim. No alto, com poucos pontos de apoio proporcionados pela laje nervurada, o pavimento superior surge como uma "caixa flutuante". De face para o verde do parque, as aberturas desse pavimento receberam janelas do tipo camarão feitas de painéis de alumínio. Os painéis filtram o excesso de luminosidade e imprimem movimento à fachada.

Nas laterais, o destaque são as grandes empenas de painéis de madeira, que propiciam maior privacidade aos moradores e protegem os interiores do excesso de insolação. Do lado direito, a empena de madeira marca o acesso principal da casa, e garante um agradável espaço de convivência na varanda. Esses elementos receberam recortes de acordo com a necessidade. Nas aberturas dos banheiros, de tamanhos diferentes, o recorte de madeira foi protegido por um quadro único de alumínio preto.

Uma escada de concreto revestido de madeira une o térreo à área íntima. Sobre essa circulação, uma abertura zenital de vidro leva luz natural ao vazio central da sala de estar. O piso de madeira naval do terraço cria um percurso que chega até a piscina, que recebeu revestimento de pastilhas azuis. (Éride Moura, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Casa BV, São Paulo

Projeto de Biselli e Katchborian Arquitetos

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 860 m²
  • Área Construída 520 m²
  • Início do Projeto 2006
  • Conclusão da Obra 2008
  • Projeto Mario Biselli e Artur Katchborian
  • Equipe Tais Cristina da Silva (coordenadora)
  • Colaboradores André Biselli Sauaia, Fernanda Castilho, Marcela Ernani e JoãoPaulo Dolio
  • Projeto de Paisagismo Cenário Paisagismo
  • Projeto Estrutural - Concreto Sayeg Engenharia
  • Construção Lazzati Engenharia
Topo