Casas de cidade

Lote de formato irregular e em declive determinou a implantação em patamares

Fechada para a rua e aberta para as agradáveis vistas do fundo do lote, esta casa de 400 m² foi projetada pelo arquiteto Gilberto Belleza para uma família formada por casal e dois filhos, no tranquilo bairro de Granja Viana, município de Cotia, a 35 km de São Paulo.

O terreno de 800 m², topografia acidentada e traçado irregular -na forma de um trapézio, com alinhamento de frente para a rua em curva- representava um desafio para o autor do projeto. Para vencer o declive de quase seis metros e evitar uma grande movimentação de terra, Gilberto Belleza resolveu implantar a casa no sentido longitudinal e dividir o terreno em patamares, onde foram assentados os vários ambientes do programa.

Segundo o arquiteto, essa solução em desníveis exigiu poucos apoios e colaborou para a redução da movimentação do solo. A casa foi posicionada em paralelo ao lado esquerdo do lote, perpendicular à rua e afastada do alinhamento curvo. A partir do local de implantação, o declive do lote cai em diagonal para os fundos, de onde se descortina uma vista privilegiada para o verde das colinas do entorno.

Abrir para a paisagem

O partido do projeto, de acordo com Belleza, foi abrir totalmente a casa para o fundo do lote e fechá-la, o máximo possível, para a rua, inclusive colocando na parte frontal a área de serviços, protegida da entrada. Assim, o acesso principal é feito pelo nível mais elevado do terreno,ao lado (mas de forma independente) da área de serviço e da garagem, no nível mais baixo.

Na discreta fachada, o único elemento marcante é o grande retângulo de blocos de vidro, que leva luz natural ao interior do corredor de circulação dos dormitórios. À noite, com a iluminação interna, esse detalhe da fachada destaca-se e cria uma nova visão frontal.

O programa estabelecido pela família abriga não apenas os ambientes para uso comum, mas também espaços de trabalho para o proprietário, fotógrafo profissional. Dessa forma, o térreo foi ocupado por generosos espaços de estar e jantar, cozinha e ambientes de serviços, além da área de lazer piscina, churrasqueira e forno para pizza. O projeto propôs uma total integração de todos esses ambientes, que aparecem separados apenas pelos desníveis criados.

Amplas abertura e pé-direito alto

O piso superior é ocupado por três suítes que se abrem para a área de lazer e para a paisagem pelos grandes caixilhos envidraçados. Há ainda uma sala íntima e escritório: este último é aberto e se integra aos ambientes do térreo, de pé-direito duplo. A integração interior-exterior dos ambientes é possível graças não apenas ao alto pé-direito do térreo, mas também às grandes aberturas envidraçadas. 

No exterior, uma aba delgada de concreto cria um terraço coberto junto ao deck de madeira, enquanto outra igual protege a área de churrasqueira e lazer, criando mais um agradável ambiente de estar. As paredes de alvenaria foram todas revestidas de massa pintada de branco, inclusive a parte da estrutura de concreto que a elas estão integradas. O concreto só foi deixado aparente nos lugares onde ele se individualiza, para ressaltar os detalhes que valorizam a arquitetura. (Éride Moura, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Casa Granja Viana, Granja Viana (SP)

Projeto de Gilberto Belleza

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 803 m²
  • Área Construída 400 m²
  • Início do Projeto 2007
  • Conclusão da Obra 2009
  • Projeto Gilberto Belleza
  • Equipe Fabiana Landi, Tatiane Amorim, Vanessa Bucelli
  • Projeto de Paisagismo Gilberto Beleza
  • Projeto Estrutural - Concreto Eduardo Lago da Silva
  • Construção Empreiteira MTR
  • Gerenciamento da Obra Jacinto Roque da Silva
  • Projeto de Instalações Elétricas Eduardo Lago da Silva
  • Projeto Luminotécnico Gilberto Beleza
topo