Últimas de Estilo de vida

Luz dramática, geometria e muito verde compõem jardim com 9 mil m²

Simone Sayegh

Do UOL, em São Paulo

O contraste entre a solidez e a leveza foi o ponto de partida do projeto do paisagista Alex Hanazaki para o jardim uma residência, no interior de São Paulo, premiado internacionalmente pela Sociedade Americana de Arquitetos Paisagistas (ASLA)  e considerado um dos mais belos do mundo.

O desenho ortogonal (que forma ângulos retos) e maciço da casa assinada pela arquiteta Debora Aguiar despertou em Hanazaki a vontade de revestir os nove mil metros quadrados do terreno com poucas espécies, mas que fossem capazes de transmitir harmonia e delicadeza ao conjunto.

Desenhado em níveis, o jardim se caracteriza por forrações em patamares, adornadas por plantas com diferentes texturas e baixa floração. “É um jardim de fácil manutenção, por reunir poucas espécies vegetais e estas se apresentarem bastante resistentes”, explica o paisagista.

O terreno foi dividido em três platôs, com cortes sucessivos: o nível da casa e do lazer, a área do jardim em patamares e o plano do campo de futebol, única exigência do proprietário. O verde domina grande parte da paisagem, quebrada pelo branco dos caminhos de pedriscos e da madeira que dá forma aos mirantes, decks e escadas.

Desbravando o jardim

Em frente à casa foi criado um maciço composto por duas mil mudas de capim do Texas (Pennisetun setaceun), de maneira que a fachada da construção parecesse flutuar na fluidez das plumas. Deste ponto, o capim e a grama esmeralda continuam até encontrarem a piscina, na porção posterior da obra. E, então, são substituídos por bambus taquara (Bambusa sp.), que garantem maior privacidade à área de lazer, onde a piscina e os decks de madeira em duas alturas são o destaque.

O plano do jardim propriamente dito localiza-se logo abaixo da área social externa e é acessado por uma escada, à partir da piscina. E no terreno escavado, o traço geométrico e contemporâneo de Hanazaki se destaca: o lote foi moldado de maneira a criar pequenas plataformas compostas por caminhos retos e assertivos que se cruzam na forma de pontes ou depressões e são revestidos por grama esmeralda e entremeados por faixas de pedras. Completa o desenho da paisagem as porções de capim do Texas verde e rubra aliadas às sequências de fícus podados (Ficus benjamina).

Para criar o cenário noturno perfeito, a iluminação foi planejada em perfis de alumínio equipados com LEDs, que ressaltam as modulações e estabelecem a medida exata do drama, a ser contemplado dos dois mirantes suspensos, criados para que moradores e visitantes pudessem admirar a paisagem ou observar, de camarote, as ‘peladas’ no campo de futebol. 

Ficha técnica

Jardim 'Asla', Bragança Paulista (SP)

Projeto de Alex Hanazaki

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 12 mil m²
  • Área Construída 1,2 mil m² (casa), área do jardim 9 mil m²
  • Início do Projeto 2010
  • Conclusão da Obra 2013
  • Projeto Alex Hanazaki (paisagismo)
  • Projeto de Arquitetura Debora Aguiar
  • Projeto de Decoração Debora Aguiar
  • Projeto de Paisagismo Alex Hanazaki
Topo