Apartamentos

Muita luz e contraste de cor sobre branco em apartamento de 250 m² no Morumbi

O arquiteto Dado Castello Branco alia projetos de arquitetura, decoração e design com naturalidade e elegância. Seus projetos de móveis para conceituadas lojas de mobiliário de São Paulo mostram apuro técnico e apreço pelo contemporâneo. Esse talento está presente no projeto de decoração do apartamento de 250 m² no Morumbi, feito para um casal jovem com dois filhos pequenos. “O casal era excelente e tinha uma visão de espaço semelhante a minha”, diz Castello Branco.

Essa visão aliou a luz intensa advinda do pé-direito duplo da área social, cores claras pontuadas pelo emprego de obras de arte multicoloridas, e sua marca registrada, o uso de muitos elementos naturais, como a madeira.

Os proprietários pediram espaços que valorizassem a amplidão, porque gostam de receber amigos e expor obras de arte. As paredes brancas e o pé direito duplo ajudaram a aumentar ainda mais os espaços sociais e a escolha por cores claras e harmônicas complementou a linha de raciocínio proposta pelo arquiteto.

O projeto ocupou a área de pé-direito duplo com um living marcado por sofás claros e móveis de apoio de madeira natural e cores quentes, como as poltronas. Uma grande tela azul confere a cor necessária aos olhos e destaca-se em meio ao domínio do branco. Na parede oposta uma estante alta de madeira escura faz o contraponto guarda livros e objetos mais pessoais.

Materiais naturais

Centro da área social do apartamento, o living articula os ambientes sociais complementares. A partir dele é possível acessar uma varanda externa, uma pequena sala com lareira, de caráter mais íntimo e a sala de jantar. Todos esses ambientes foram tratados com o mesmo conceito: a valorização da luz, o uso de cores claras e o emprego de materiais naturais.

A sala com lareira concentra elementos rústicos presentes em muitos projetos de fazendas do arquiteto. Mesmo pequeno, o espaço não abriu mão de um baú que remete a valores antigos e de uma lareira contemporânea e horizontal, que ocupa quase toda a parede oposta ao aconchegante sofá.

Assim como a sala de lareira, a de jantar organiza-se em um espaço de pé direito simples e também apresenta um caráter mais aconchegante. Mesa, cadeiras e aparador são de madeira natural de tom médio, escurecendo um pouco mais o branco reinante. Nada de tapetes ou lustres luxuosos, o destaque fica por conta da grande tela colorida na parede, da artista plástica Luzia Simon, quase do comprimento da própria mesa de jantar. Desse espaço é possível acessar a varanda gourmet, para a qual o arquiteto desenhou todos os armários.

Intimidade preservada

As áreas mais intimas concentram-se na porção direita do apartamento, em relação ao elevador de acesso. As três suítes e a sala íntima, transformada em sala de crianças, são ligadas por um corredor de acesso exclusivo aos moradores. Junto ao hall social aparece o primeiro espaço notadamente de transição, o home theater.

Nesse ambiente, o gradiente público/privado é conferido pelas persianas de madeira presentes nas portas de correr de vidro que dividem o espaço. Se fechadas o espaço pode passar despercebido aos visitantes. Outro espaço de uso privado, mas localizado em área mais social é o escritório, localizado no mezanino no living social. O acesso é feito por meio de uma escada tratada sem grandes destaques, mas o ambiente revela-se aos visitantes pela presença de grandes esquadrias que garantem uma visão global do living. (Simone Sayegh, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Apartamento no Morumbi, São Paulo

Projeto de Dado Castello Branco

Detalhes do projeto
  • Área Construída 250 m²
  • Início do Projeto 2009
  • Conclusão da Obra 2009
  • Projeto Dado Castello Branco
  • Projeto de Paisagismo Jardim Paulistano
  • Construção Della Manna Engenharia
  • Projeto Luminotécnico Wall Lamps
Topo