Casas

No México, casa foi planejada em blocos para acomodar as 52 árvores existentes no terreno

Respeitar a natureza local, sem cortar nenhuma árvore. Esse foi o principal objetivo do arquiteto Javier Muñoz Menéndez, da Muñoz Arquitetos Associados, ao projetar a residência localizada em Yucatán, México em um terreno de quase 1.700 m², com 52 diferentes espécies de altura e diâmetros variados. Uma extensa pesquisa sobre a localização e tamanho de cada tronco e copa resultaram em três grandes clareiras onde foram inseridos os blocos que compõem a casa.

A área de serviços, com lavanderia, depósito e garagem, fica mais próxima à entrada do lote; a piscina e deck coberto foram alocados nos fundos. O volume social -o mais espaçoso de todos- contém a sala de estar, os quartos, a cozinha e a sala de jantar, e fica na parte central do lote. Um giro que dá movimento à implantação do projeto destaca esse corpo central e o deixa com vista para uma exuberante árvore da espécie flamboyant (Delonix regia).

Orientado de norte a sul, assim como o restante da residência, existe um eixo de circulação que dá unidade a todo o conjunto e percorre a casa de um lado ao outro. A orientação também favorece a circulação constante de brisa fresca em todos os ambientes.

Estrutura mista

Estruturas de três tipos distintos compõem essa construção: paredes pré-fabricadas de concreto aparente, estrutura de aço aparente e laje de vigotas pré-moldadas. Apesar da variedade, escolhida intencionalmente, não se pretende "esconder ou negar a natureza estrutural, senão enfatizá-la criando harmonia com o projeto", assegura o arquiteto Muñoz, responsável pelo projeto. As grandes aberturas piso-teto trazem o exterior para dentro da residência e corroboram para essa harmonia.

Os pisos internos foram fabricados de acordo com uma técnica tradicional maia: no preparo do concreto chucum, a água é substitída por uma espécie de chá feito com o miolo da árvore (chuncum -Pithecolobium albicans), o que dá ao material uma cor suave e mais elasticidade, evitando fissuras.

Na parte externa, decks de madeira tropical circundam toda a edificação, sempre respeitando a localização das árvores. Em lugar de cortar, foram feitas aberturas que permitem o livre crescimento das espécies.

Assim como os decks permitem instalar pequenos ambientes e peças de arte ao ar livre – uma consideração especial aos proprietários ligados ao mundo das artes plásticas – uma quantidade considerável de paredes cegas foi programada para permitir a livre exposição de quadros. Também a unidade proporcionada pela simplicidade volumétrica, a pintura branca e o concreto aparente fazem da casa o espaço perfeito para exibição permanente do acervo dos proprietários. (Tania Bértolo, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Casa Entre Árboles, Yucatán, México

Projeto de Muñoz Arquitectos Asociados

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 1.687,75 m2
  • Área Construída 524.77 m2
  • Início do Projeto 2010
  • Conclusão da Obra 2010
  • Projeto Javier Muñoz Menéndez
  • Colaboradores Gareth Lowe Negrón, Patricia Ríos Muñoz, Ileana Cedeño Guevara, Mariana Correa, Roberto Rodríguez Castellanos
  • Construção Taran - Esteban Muñoz Castillo e Eduardo Muñoz Medina
Topo