Casa e decoração

No Uruguai, casa aproveita ruínas para erguer fachada metálica com plantas

Giovanny Gerolla

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Os arquitetos Lucho Oreggioni e Sonia Prieto fizeram render os 140 m² de terreno ao arquitetar a casa com 258 m² de área construída, sendo 172 m² internos e outros 86 m² externos. A morada fica na "Ilha", região do bairro de Punta Carretas, em Montevidéu, Uruguai, onde construções do início do século 20 convivem com edifícios modernosos.

A obra já existia parcialmente e sua reestruturação partiu das ruínas de uma fachada antiga com janelas "de cara" para a rua: foram aproveitadas as paredes do térreo, que serviram de base para nas novas vigas de concreto, que passaram a estruturar uma malha em aço, que agora fecha o contorno da residência no pavimento mais elevado.

Da rua, o diálogo entre o velho e novo, o cheio e o vazio é notável. Na grade superior estão fixadas trepadeiras, que escondem o recuo da nova residência, cujos espaços internos concentram-se em um bloco de concreto com muitos vãos envidraçados. Grande parte destas janelas e portas está voltada para o norte, a fim de captar a luz do sol que incide ao longo de todo o dia.

Além da fachada

Entre a fachada antiga e a nova, um pátio gramado forma o átrio livre, que encontra o céu e se eleva para além da altura máxima da construção. O living, no térreo, integrado com jantar e cozinha é o único cômodo que efetivamente se liga às antigas paredes da fachada. No térreo, também, estão a churrasqueira, o pátio gramado e uma suíte.

O pavimento intermediário é íntimo, com sala de jogos, escritório, banheiro e o dormitório principal, bem como um deck externo suportado pela laje da sala de estar e que serve como varanda. Aqui, a privacidade é duplamente garantida: além do afastamento da fachada, há portas de correr que vão do piso ao teto.

Nesta velha-nova morada de Montevidéu, o equilíbrio entre volumes tão variados e leves mantém a paz no convívio entre o novo e o antigo, ao passo que resguarda a privacidade dos moradores e o sossego dos vizinhos. A casa é repleta de contemporaneidade, sem abrir mão de sua história. 

Ficha técnica

Casa Ibiray, Montevidéu, Uruguai

Projeto de Lucho Oreggioni e Sonia Prieto

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 140 m²
  • Área Construída 258 m²
  • Início do Projeto 2008
  • Conclusão da Obra 2010
  • Projeto Lucho Oreggioni e Sonia Prieto
  • Equipe Lucho Oreggioni, Sonia Prieto e Fernanda Ríos
  • Projeto de Arquitetura Lucho Oreggioni e Sonia Prieto
  • Projeto de Decoração Sonia Prieto e Fernanda Ríos
  • Projeto de Paisagismo Julián Gago
  • Projeto Estrutural - Concreto Schinca Barreto Arquitetos
  • Construção MR
  • Projeto Luminotécnico Sonia Prieto e Fernanda Ríos
Topo