Apartamentos

Projeto premiado reformula apartamento de 46 m² em Nova York

Comprado há 11 anos, o apartamento de 46 m², no East Village, em Nova York, estava atravancado com os brinquedos e peças de arte colecionados pelo proprietário. Se não bastasse a profusão de objetos, havia ainda o fato de o apartamento ser usado também como local de trabalho: executivo de uma empresa com sede em Los Angeles, na costa oposta dos Estados Unidos, o proprietário trabalha em casa.

  • JPDA / Divulgação

    A perspectiva mostra o "core" revestido de madeira onde foram instalados cozinha, banheiro e dormitório - este no alto, subindo as escadas-gavetas

Mudar, porém, não era uma alternativa, visto que o East Village é um bairro valorizado (segundo a "New York Magazine", o aluguel de um apartamento de dois quartos custa em média US$ 3.300 por mês), rico culturalmente e com muitas alternativas de entretenimento (segundo a mesma revista, tem a maior concentração de bares de Manhattan).

  • JPDA / Divulgação

    Perspectiva em outro ângulo evidencia a disposição do "core". Na primeira porta, o banheiro; sob o dormitório, o closet. A cozinha fica entre os dois

Ao procurar os arquitetos do escritório Jordan Parnass Digital Architecture (JPDA), entretanto, a ideia era apenas renovar alguns acabamentos, as cores das paredes e o mobiliário. Na entrevista com os profissionais, quando discutiram como ele usa o apartamento e o seu jeito de morar, o proprietário chegou à conclusão que uma intervenção maior era necessária. Darrick Borowski, diretor criativo do escritório, lembra que seu cliente "ocupava" o apartamento, não "morava" nele. "Nada tinha um lugar certo. O apartamento parecia mais um dormitório de estudante do que uma casa de um adulto". O arquiteto diz que a proposta foi fazer com que seus padrões de comportamento moldassem os espaços, de forma elegante e eficiente.

  • JPDA / Divulgação

    A perspectiva mostra todo os armários embutidos instalados no apartamento

A primeira necessidade identificada foi a de se livrar da bagunça. Para isso, precisavam criar espaços de armazenagem. A segunda foi definir e organizar espaços funcionais, a cozinha, o banheiro, quarto e closet. Por fim, a terceira providência foi tornar o lugar mais adequado para um homem adulto, acolhedor, mas sóbrio.

Com o pouco espaço, a solução foi criar uma caixa revestida de madeira que abriga a cozinha, o closet, e o banheiro, e ainda acomoda uma cama no topo, que tem acesso por escadas que também são gavetas. O restante do apartamento permaneceu com a planta o mais livre possível, e tem gabinetes com acabamento branco brilhante presos às paredes – mais espaço para guardar os objetos do proprietário.

Por sua eficiência e a forma como conseguiu reorganizar em um espaço modesto as demandas da vida pessoal e profissional do morador, o projeto do JPDA para este apartamento no East Village recebeu do AIA (American Institute of Architects – Instituto Americano de Arquitetos) o prêmio Pequenos Projetos 2010, na categoria Pequenas Estruturas. (Simone Capozzi, editora de UOL Casa e Imóveis)

Ficha técnica

East Village Studio, Nova York (EUA)

Projeto de JPDA - Jordan Parnass Digital Architecture

Detalhes do projeto
  • Área Construída 46 m²
  • Início do Projeto 2009
  • Conclusão da Obra 2009
  • Projeto JPDA - Jordan Parnass Digital Architecture
  • Equipe Darrick Borowski, Danny Orenstein
  • Construção Supreme General Contracting e New York Construction
  • Projeto Luminotécnico Specialty Lighting
Topo