Apartamentos

Reforma leva luz e amplitude a apartamento duplex com integração visual de áreas

Compreender a personalidade e as necessidades do cliente, no caso, um jovem casal com duas filhas pequenas, foi o ponto de partida para a concepção do projeto de reforma desse apartamento em São Paulo (SP). Localizado em área nobre na zona sul da cidade, e com a generosa metragem de 410 m², o apartamento duplex deveria ser confortável, prático para o dia a dia e, ao mesmo tempo, oferecer espaços amplos e agradáveis para receber amigos e familiares. O plano de intervenção, bem como o acompanhamento de toda a execução, ficou a cargo dos arquitetos do escritório FGMF – Forte, Gimenes e Marcondes Ferraz, que também são colunistas do UOL Casa e Imóveis. O resultado é uma moradia que preserva a atmosfera familiar e acolhedora esperada pelos proprietários, mas mantém-se coerente com o contexto urbano no qual o apartamento se insere.

O visual é livre de excessos, com predomínio de traços contemporâneos, ambientes integrados e muita transparência. Uma das primeiras alterações na planta original se deu logo na entrada. Após a instalação de uma fechadura que faz o controle de acesso por biometria (reconhecendo a impressão digital dos proprietários), o hall social uniu-se à sala. Dessa forma, as pessoas acessam diretamente o apartamento, sem ter que passar por um hall de entrada. Inserida no meio do apartamento, a torre do elevador foi revestida com mármore travertino bruto para integrar-se visualmente à decoração. O bloco também cria um elemento de orientação facilmente identificável.

Com o objetivo de conferir ainda mais amplitude às áreas sociais, um dos dormitórios localizado nesse pavimento foi aberto para a sala e para o hall de entrada. Tal medida permitiu criar um conjunto de salas e escritório que somam quase 75 m². O local onde antes era um quarto fechado foi transformado em um escritório aberto ladeado por uma estante de madeira branca paginada em forma de L e com um trecho que pode ser acessado pelos dois lados. O móvel, desenhado pelos arquitetos do FGMF e executado pela marcenaria Rutra, exerce dupla função. Além de permitir guardar livros, aparelhos eletrônicos e objetos de decoração, possibilita a entrada de luz para os ambientes mais internos.

Fernando Forte, um dos arquitetos responsáveis pela intervenção, conta que a cozinha e a área de serviço foram dois dos principais focos de mudanças. Como o proprietário do imóvel gosta de cozinhar e de fazer as refeições em família, a cozinha foi integrada à área de serviço formando um amplo espaço com uma grande ilha central. Para aumentar a sua capacidade de armazenamento, a despensa anexa foi equipada com um vistoso armário giratório vermelho.

Na cozinha e também em toda área social os arquitetos preferiram utilizar um único tipo de piso. A escolha pelo cimento polimérico se deu por ser um revestimento versátil, de fácil manutenção, mas que preserva um aspecto urbano que harmoniza com a estética explorada em todo o apartamento.

As portas originais, de pouca personalidade, foram substituídas por novas, mais largas, em madeira. Na área íntima, as portas dos quartos foram trocadas por modelos de correr penduradas em um trilho continuo que percorre a entrada de todos os três dormitórios e também da saleta íntima.

Para favorecer a conexão visual e espacial do mezanino com a sala principal em pé direito duplo, a escada existente foi inteiramente refeita, dando lugar a uma nova com estrutura metálica e degraus em madeira. Os guarda-corpos, agora em vidro, maximizam a leveza e a transparência.

A reforma foi radical também no pavimento superior. Ali, quase tudo foi quebrado para permitir a construção de um home theater, um bar de apoio para a área externa, um lavabo, além de um local para descanso e leitura. Nesses ambientes a preocupação em unir o interior e o exterior fica evidente na escolha do piso de mosaico português, que cobre todo o pavimento. Na área externa, a demolição atingiu uma laje, uma mini sauna e um pilar de concreto, abrindo espaço para a piscina, o deck e o jardim. Com isso puderam ser criados ambientes mais adequados ao perfil dos moradores e propícios ao descanso e à confraternização. (Juliana Nakamura, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Apartamento AEM, São Paulo (SP)

Projeto de FGMF - Forte, Gimenes & Marcondes Ferraz

Detalhes do projeto
  • Área Construída 410 m²
  • Projeto de Paisagismo Luiz Portugal e Cláudia Diamant
  • Gerenciamento da Obra FGMF
  • Projeto de Instalações Elétricas Juveinel Reis
  • Projeto Luminotécnico Laboratório da Luz
Topo