Apartamentos

Reforma moderniza apartamento dos anos 1970 preservando o ar nostálgico

Transformar um apartamento de quase quarenta anos em uma moradia contemporânea e confortável, mas sem abrir mão do charme de uma construção antiga. Essa foi a premissa inicial com a qual os arquitetos Márcio Bariani e Alessandro Muzi trabalharam no projeto de reforma desse apartamento de 120 m² no bairro da Bela Vista, região central de São Paulo.

Pertencente a um jovem casal sem filhos, os dois professores universitários, o apartamento encontrava-se em estado original, tanto nos revestimentos quanto na distribuição dos espaços. Era preciso, antes de tudo, atualizar a planta para torná-la mais adequada às necessidades de seus moradores, que demandavam mais amplitude e menos compartimentação, especialmente na suíte principal e no conjunto de salas.

Na área íntima, a solução encontrada pelos arquitetos foi unir duas suítes transformando-as em um único cômodo dotado de uma confortável sala de banho. Já no setor social, uma parede curva não estrutural foi derrubada criando um amplo espaço de planta livre.

Mudanças foram promovidas também na área de serviço. O dormitório de empregada foi desativado e o banheiro foi remanejado. No espaço livre foram implantadas a nova lavanderia e uma espécie de jardim de inverno integrado à cozinha. Próprio para a realização de refeições rápidas, este ambiente ganhou cor e um tom retrô graças à parede de ladrilhos hidráulicos coloridos.

Estruturas aparentes

Ainda que a modernização do apartamento fosse imprescindível, ela não poderia simplesmente apagar todos os traços do passado, ainda mais em se tratando de um apartamento originalmente bem concebido, projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake.

Na tentativa de manter o clima dos anos 1970, os arquitetos decidiram preservar alguns elementos mais marcantes e bem conservados. Esse foi o caso da parede revestida com azulejos decorados que, no layout original, fazia parte da cozinha, mas na nova planta ficou voltada para a sala de jantar. O mesmo ocorreu com parte das pastilhas verdes presentes no lavabo, também preservadas.

O arquiteto Márcio Bariani conta que os proprietários do apartamento apreciam um estilo mais industrial e despojado, com estruturas e instalações aparentes. Por isso, sempre que foi possível, o revestimento da estrutura foi eliminado, exibindo toda textura e brutalidade do concreto. Isso acontece nos pilares da sala, cozinha e dormitórios.

Pelo mesmo motivo não houve a intenção de esconder parte das instalações elétricas. Na sala e no banheiro elas foram mantidas dentro de conduítes metálicos que correm visíveis pelos pilares.

Luminárias penduradas em um trilho fixado ao teto e o revestimento cimentício utilizado no piso e em parte das paredes das áreas molháveis reforçam ainda mais essa aparência industrial. Segundo Márcio Bariani, no caso da iluminação, a opção pelo trilho foi vantajosa, também, por causa da flexibilidade proporcionada no caso de eventual mudança do layout. Já o revestimento cimentício sem juntas veio bem a calhar com a facilidade de manutenção e limpeza desejada pelos moradores. (Juliana Nakamura, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Apê na Bela Vista, São Paulo

Projeto de Márcio Bariani e Alessandro Muzi

Detalhes do projeto
  • Área Construída 120 m²
  • Início do Projeto agosto de 2008
  • Conclusão da Obra fevereiro de 2009
  • Construção Genivaldo Luz da Costa e equipe
Topo