Casas

Reforma moderniza e confere novas funcionalidades a sobrado

Com paredes a menos e áreas externas a mais, o projeto de reforma assinado pelo escritório Brasil Arquitetura atendeu a demanda da publicitária, jovem e solteira, que necessitava de um espaço versátil para morar, trabalhar e realizar os seus hobbies. A proprietária habitava em apartamento e buscava um imóvel para compra que comportasse suas necessidades.

Depois de uma pesquisa na Vila Madalena, encontrou este sobrado com três pavimentos, bem localizado e com área mais do que suficiente para uma pessoa sozinha, mas em péssimas condições, com muitas infiltrações, espaços compartimentados e acabamentos ultrapassados, exigindo portanto uma reformulação para voltar a ser um local habitável.

Cliente da Marcenaria Baraúna, braço do escritório Brasil Arquitetura, a publicitária não pensou duas vezes na hora de escolher os arquitetos, uma vez que já conhecia e apreciava o trabalho dos premiados profissionais Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz, pupilos da renomada arquiteta Lina Bo Bardi. A única exigência foi que eles elaborassem o projeto de forma a reservar um ambiente para ela receber os clientes com privacidade e que a suíte principal fosse ampliada.

Velhos volumes de cara nova
A proposta preservou a volumetria original da casa, atualizando o design e os acabamentos. No térreo, a parede de alvenaria que separava o hall do quarto de empregada foi trocada por uma grande porta de correr, proporcionando maior flexibilidade ao espaço, que pode servir tanto como escritório como quarto, se necessário. Aqui, foram mantidas todas as aberturas e os caixilhos foram todos trocados.

No pavimento intermediário, o projeto eliminou as paredes internas, integrando sala, cozinha e ateliê, e a edícula que cedeu espaço para o agradável jardim com piscina e churrasqueira. Para promover maior conforto ambiente, novas aberturas foram planejadas na cozinha e na sala, o que possibilitou a ventilação cruzada e iluminação natural abundante.

Já, no piso superior, o novo lay out estendeu a suíte principal um metro, e ainda conseguiu criar um terraço descoberto sobre a laje de cobertura do pavimento inferior, de onde se pode desfrutar agora de uma bela vista do bairro.

Para resolver as infiltrações, a laje de cobertura que antes era protegida por telhas de fibrocimento foi reformada, recebendo impermeabilização com manta asfáltica e proteção térmica para obtenção do conforto desejado, eliminando com isso o uso de telhas.

Reforma total
Da construção original, restou praticamente apenas a estrutura e fechamentos, pois renovaram-se todos os caixilhos, portas, revestimentos dos banheiros e da cozinha, pisos e forros. Houve ainda a troca de todas as instalações elétricas e hidráulicas, que se encontravam deterioradas e inadequadas para as novas necessidades.

O novo projeto arquitetônico preservou a escada externa de concreto e recobriu o caminho para os fundos com grama e pedra goiás. A entrada lateral foi fechada, sendo o principal acesso realizado apenas pela escada interna, substituída por um modelo metálico com pintura epóxi vermelha e desenho geométrico. Vista do lado de fora, a escada é um dos destaques do projeto. Já a circulação vertical que conduz ao último pavimento continua a mesma, sofrendo apenas manutenção nas pisadas de madeira já existentes.

A reforma durou sete meses e foi bem sucedida, apesar do imprevisto em relação a uma viga do pavimento superior, que gerou adaptações no projeto durante a obra. Na hora de demolir a parede para ampliação do quarto, surgiu uma viga invertida. Assim, dali para frente o piso teve que ficar um nível acima, acompanhando a altura da viga.

Para ambientar a casa, a moradora fez questão de incluir alguns móveis que já possuía, como a mesa de jantar Saarinem, completando com mobiliário feito sob medida na Marcenaria Baraúna e outros recém-adquiridos. (Silvana Maria Rosso, colaboração para o UOL)
 

Ficha técnica

Casa Madalena, São Paulo (SP)

Projeto de Brasil Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 245 m2
  • Área Construída 240 m2
  • Início do Projeto 2007
  • Conclusão da Obra 2009
  • Projeto Marcelo Ferraz e Francisco Fanucci
  • Equipe Luciana Dornellas, Anne Dieterich, Carol Silva Moreira, Cícero Ferraz Cruz, Fabiana Paiva, Gabriel Grinspum, Pedro Del Guerra, Victor Gurgel e Vinícius Spira
  • Projeto Estrutural - Concreto F.T. Oyamada
  • Construção Taguá Engenharia e Construções
  • Projeto de Instalações Elétricas Eduardo Silvano Baffini
  • Projeto Luminotécnico Ponto Elétrico
Topo