Apartamentos

Tons frios e móveis de design personalizam o apartamento tríplex zero de executivo

O morador: um executivo americano da área de cosméticos, cosmopolita e solteiro, que aprecia design, gosta de receber os amigos para cozinhar nas horas de lazer, e às vezes trabalha em casa depois do expediente. O apartamento: um tríplex, próximo à região da avenida paulista, recém-construído, mas que tinha a distribuição e os acabamentos originais do projeto da incorporadora. Para deixar o imóvel de acordo com as suas necessidades e com a sua personalidade, ele contratou o escritório Gustavo Calazans Arquitetura que melhorou a distribuição dos espaços e redefiniu suas funções pelo desenho do projeto de interiores.

O executivo precisava de uma área de trabalho e queria que, no primeiro andar, houvesse um banheiro completo para os hóspedes que poderiam dormir em um sofá-cama. No segundo pavimento, os dois quartos deveriam ser transformados em uma suíte confortável com área para leitura, armários generosos e banheiro acoplado. E o último andar deveria conter um spa, uma espreguiçadeira e uma mesa de refeições conjunta à uma cozinha gourmet. Além disso, ligado em tecnologia, ele desejava que o apartamento fosse totalmente automatizado.

Simples? Nem tanto! Para atender às solicitações, o arquiteto Gustavo Calazans começou por demolir a bancada que dividia a sala e a cozinha, abrindo um grande salão. O antigo lavabo cedeu lugar a um armário. E o banheiro de empregada estendeu-se até uma parte da lavanderia, transformando-se no banheiro de hóspedes com chuveiro.

Já o intermediário, com as paredes abaixo, virou a cômoda suíte, divida por armários em áreas de descanso e leitura. E o andar de cobertura, com o novo layout, passou a abrigar o spa e a cozinha gourmet, onde acontecem alguns dos encontros com amigos. Graças à uma abertura protegida com vidro instalda nesse pavimento, a caixa da escada ficou mais iluminada, levando luz natural aos pavimentos abaixo.

O projeto de design também mudou os acabamentos do apartamento, com exceção do piso de amendola existente, sendo estendido nos locais em que a alvenaria foi alterada. Por conta das modificações realizadas no projeto de automação, assinado por Gilberto Stelutti, todas as instalações foram refeitas, e agora o apartamento só falta falar, o resto “ele faz quase tudo por sistemas automatizados, desde o subir e descer das persianas e cortinas, até o controle da intensidade das luzes e do ar condicionado”, conta Calazans.

Os ambientes foram sonorizados com controle de volume individualizado e todos têm cenas programadas com variações de iluminação de acordo com o desejo do usuário. Os comandos concentram-se em um único controle remoto que também opera a TV e o equipamento de som. A decoração, discreta e com predominância de tons frios e masculinos, destaca-se pela funcionalidade: poucos móveis e objetos, iluminação planejada e materiais práticos. Além de versátil, a exemplo do sofá-cama da sala, e das estantes da suíte, que também servem como divisória. (Silvana Maria Rosso, colaboração para o UOL)

Ficha técnica

Apartamento tríplex, São Paulo (SP)

Projeto de Gustavo Calazans Arquitetura

Detalhes do projeto
  • Área Construída 150 m2
  • Início do Projeto 2007
  • Conclusão da Obra 2007
  • Projeto Gustavo Calazans
  • Equipe Paula Mouzinho, Ana Higo, Gabriela Miranda, Martha Schoeler, Alexandre Kissajikian
  • Projeto de Paisagismo Rodrigo Oliveira
  • Gerenciamento da Obra Gustavo Calazans Arquitetura
Topo