Últimas de Estilo de vida

Vila chique, prédio tem desenho elaborado e terraços para curtir a fresca

Ledy Valporto Leal

Do UOL, em São Paulo

Uma vila ou um prédio? Os dois. Um prédio na forma e uma vila no que diz respeito à legislação. Essa é a configuração do Vila Aspicuelta, projetado pelo escritório Tacoa Arquitetos Associados - que tem como titulares Rodrigo Cerviño Lopez e Fernando Falcon - e construído num terreno com 14 m x 47 m, na Vila Madalena, bairro da capital paulistana conhecido por sua vida boêmia e alternativa.

Na Vila, para ser enquadrada como “vila”, a edificação conta com unidades habitacionais independentes e acessíveis por uma ruazinha particular descoberta e articulada em um único ponto com uma via pública e devendo assegurar vagas para estacionamento de veículos dos moradores.

Para a arquitetura, uma decisão foi de caráter fundamental: evitar a construção de estacionamento subterrâneo pelo custo, neste caso, agravado pela presença de um lençol freático. Por outro lado, a intenção de dotar cada unidade de um terraço-jardim com canteiros com 0,6 m de profundidade - de modo a possibilitar o plantio de árvores de pequeno porte –, implicou na adoção de pé-direito de 2,3 m para o estacionamento, mínimo permitido, tendo em vista que a altura máxima da edificação deveria ser de nove metros.

Elevado e sinuoso

Era propósito inicial dos arquitetos criar um volume edificado “suspenso no ar”, ou tecnicamente falando, com o vigamento transversal apoiado nos dois muros laterais. No entanto, a exigência legal de uma faixa com três metros de largura, contínua e descoberta para circulação de pedestres, inviabilizou esta solução na face oeste. Diante desta limitação legal, os projetistas adotaram um desenho dinâmico e criativo – um ziguezague – para o sistema de apoios naquele lado.

Na lateral onde deveria estar a circulação, portanto, quatro pilares repousam diretamente no solo, junto às caixas envidraçadas das circulações verticais, e outros cinco, dispostos alternadamente, têm suas cargas transferidas do piso superior para pontos no solo, através dos guarda-corpos das escadas, que comportam-se como vigas. A fachada oeste é “configurada formalmente como um único e ondulado objeto”, ressaltam os autores do projeto.

Pisos, madeira e verde

No primeiro andar de cada uma das oito unidades com 100 m² estão as salas de estar e jantar e a cozinha conjugada, enquanto o piso superior abriga suíte, área de trabalho e lavanderia. Na cobertura posicionam-se os jardins individuais que propiciam aos moradores vistas generosas do bairro. Todos esses ambientes desfrutam da mesma orientação (leste) e contam com uma franca ventilação cruzada.

À frente do lote há um pequeno volume com paredes cegas de madeira freijó que abriga portaria e dependências de serviço. Nas laterais do bloco, estão os acessos dos moradores e de veículos. No conjunto da fachada, o jardim vertical que ocupa os 40 m² da parede frontal do edifício ganha destaque como “um outdoor vivo para a cidade” como definem os arquitetos.

Ficha técnica

Vila Aspicuelta, São Paulo (SP)

Projeto de Tacoa Arquitetos Associados

Detalhes do projeto
  • Área do Terreno 915 m²
  • Área Construída 590 m²
  • Início do Projeto Junho 2010
  • Conclusão da Obra Junho 2013
  • Projeto Tacoa Arquitetos Associados
  • Equipe Rodrigo Cerviño e Fernando Falcon
  • Projeto de Arquitetura Tacoa Arquitetos Associados
  • Projeto de Decoração Rafael Loschiavo e Veronica Molina (apê fotografado)
  • Projeto de Paisagismo Movimento 90°
Topo