Casa e decoração

Descubra qual é o seu tipo de bagunça

Você se realiza arrumando as gavetas quando sobra um tempinho? Ou se sente bem em meio ao caos? Descubra o quanto a organização (ou a falta dela) está interferindo no seu dia a dia a partir deste teste, elaborado com a consultoria da personal organizer Juliana Faria.

  • Getty Images

    Nível de bagunça: ZERO! Você vive em um showroom

    Você é capaz de dispensar um cineminha com os amigos para esfregar e polir meia dúzia de panelas. E ficar feliz assim! Você não é apenas organizado, adora esse lance de arrumação. Pode continuar sendo o principal responsável pela faxina da casa, desde que não cobre das pessoas que convivem com você a mesma disciplina. "O excesso de organização pode afetar os relacionamentos. Procure aceitar as diferenças", diz a personal organizer Juliana Faria.

  • Getty Images

    Parece organizado, mas não é

    Você não curte serviços domésticos e faz apenas o necessário. Se vai receber amigos, é do tipo que junta toda a bagunça e esconde no armário. E, assim que as pessoas viram as costas, volta a espalhar coisas pela casa. Só que, com isso, acaba prejudicando a própria produtividade: "Você gasta o mesmo tempo e a mesma energia para guardar as coisas no lugar errado ou no certo, já parou para pensar nisso? O primeiro passo é ter um local adequado para acomodar todos os objetos que tem", afirma a personal organizer Juliana Faria.

  • Getty Images

    Se acha bagunceiro, mas não é

    Você até gosta de cuidar da casa e dos afazeres domésticos mas, para dar conta de tudo, seu dia precisaria ter, no mínimo, 48 horas. Além disso, quando pinta um programa interessante, você aceita no ato, mesmo tendo que ignorar a pia cheia ao sair. Assim, consegue ficar no meio-termo, de modo que a bagunça não o atrapalha. "Manter a casa organizada é fundamental para ter um dia a dia mais produtivo. Mas arrumar a casa é uma opção", diz a personal organizer Juliana Faria.

  • Getty Images

    Você vive à beira do caos

    Você detesta cuidar da casa, faz mil coisas ao mesmo tempo, tem problemas com planejamento e disciplina. Sofre com tudo isso e gostaria de fazer diferente, porém, não sabe por onde começar. Para ajudá-lo, a personal organizer Juliana Faria dá algumas dicas: "Comece estabelecendo uma regra básica, que deverá ser seguida à risca: pegou, usou, guardou. Além disso, compre só o que necessita e desapegue do que não serve mais. Assim, vai ganhar qualidade de vida".

Topo