Casamento

Espanhóis protagonizam primeiro casamento submarino na Polinésia

PAPEETE, 02 Nov 2014 (AFP) - Dois turistas espanhóis foram protagonistas do primeiro casamento submarino, realizado quatro metros abaixo da superfície da água, numa lagoa da Polinésia Francesa muito procurada por casais recém-casados.

Na ilha de Bora Bora, os organizadores de casamentos estão acostumados com pedidos extravagantes. Alguns casais querem que um avião desenhe "Quer casar comigo?" no céu em frente à janela do bangalô onde estão hospedados. Outros alugam uma ilhota inteira e convidam uma centena de pessoas que vêm dos mais diversos lugares. 

 
Um casamento submarino dura cerca de 20 minutos e custa por volta de 2.700 euros (aproximadamente R$ 8.400), um pouco mais quando o pacote inclui um café da manhã tradicional numa ilhota. 
 
Alexandra Guenun e Nicolás Bohrer se vestiram a caráter, e mergulharam vestidos de branco. "Imagino que seja como caminhar pela primeira vez na Lua", diz Nicolás. Ambos usaram um capacete branco, que recebe ar da superfície, e permite que, entre outras coisas, a noiva não molhe o cabelo e possa manter sua coroa de flores na cabeça. 
 
O padre e os noivos participaram da cerimônia graças à ajuda de fones de ouvido. Após percorrerem quatro metros de profundidade por um caminho cercado de corais, corações e flores brancas, os noivos disseram 'sim' levantando o polegar - e só depois colocaram as alianças.
Topo