Casamento

Saiba como lidar com daminhas e pajens no casamento

ThinkStock
As crianças têm de estar à vontade e animadas com o casamento imagem: ThinkStock

Poucos são os noivos que não escolhem daminhas e pajens para a sua cerimônia. Apesar de alegrarem a festa, os pequenos se cansam fácil e nem mesmo a criança mais calma está livre de ter um ataque de birra.

Quem não se lembra de Grace Van Cutsem, a menininha que tapou os ouvidos e fez cara de emburrada no casamento do príncipe William com Kate Middleton?

Dicas para garantir que tudo corra bem com as crianças e a cerimônia

Não escolha crianças novas demais
Crianças pequenas encantam, mas resista à tentação de incluir menores de cinco anos na sua cerimônia. Eles se cansam e se assustam com mais facilidade. Além disso, as crianças mais velhas se expressam melhor e dirão quando algo as incomodar.
Converse com as crianças antes
É bom conversar com a criança mais de uma vez antes do casamento, explicando a ela o que irá acontecer, qual o significado do evento e por que é importante que tudo seja feito direitinho. Tome cuidado para não usar um tom assertivo durante a conversa, para que a criança não se sinta pressionada. Ela deve ficar animada a participar.
Ensaie bastante
Ensaiar nunca é demais. Mas, mais uma vez, vale a dica: tenha paciência e não pressione a criança. Se estiver demonstrando sinais de cansaço ou tédio, pare, brinque com ela e continue em outra hora.
Escolha um traje confortável
Não se atenha apenas à beleza da roupa das daminhas e pajens. Acima de tudo, a criança tem de estar confortável. Certifique-se de que não há costuras, etiquetas ou tecidos incomodando e de que os sapatos não estejam apertados. É importante ouvir a opinião da criança. Se ela gostar da roupa, ficará ainda mais animada a participar da brincadeira.
Se algo der errado, relaxe
Se a criança ficar nervosa, tropeçar ou se esquecer de jogar as flores no chão, não entre em pânico. Os convidados sabem que criança é assim mesmo e não será este detalhe que irá estragar o seu casório. Não dê bronca na criança por ter errado.
Topo