Casamento

Casar 2009 serve como inspiração e base de preços para a festa dos sonhos

CAROLINA VASONE
Editora de UOL Estilo

Em sua oitava edição, a Casar 2009 acontece entre os dias 6 e 9 de maio no Terraço Daslu, em São Paulo. A feira, que reúne mais de cem expositores, entre empresas de convites, doces, bolos, vestidos de noiva, lembrancinhas, decoração e locação de espaço serve como um bom termômetro do que é oferecido no mercado, no que alguns especialistas mais conceituados estão apostando e em quanto vai custar o serviço. Comprar, aí já são outros quinhentos. Ou outros muitos milhares de reais.

  • Alex Almeida/UOL

    Vestidos da AcquaStudio: grife lançou coleção de modelos de noiva prontos por, em média, R$ 4mil



Embora não ignore a crise financeira mundial, o segmento do casamento - uma indústria com preços que parecem tabelados - parece não estar disposto a diminuir os valores para atrair clientela. Pelo menos oficialmente. Decorações de casamento, como as assinadas por Karin Mancusi, uma das expositoras da feira, continuam saindo por um preço alto, mesmo em "liquidação": os chamados "pacotes da crise" de Karin variam entre R$ 20 mil e R$ 100 mil. Isso inclui flores e mobiliário, sem contar o aluguel do espaço, que geralmente fica em torno de R$ 10 mil e o bufê, entre R$ 80 e R$ 100 por cabeça. Todos valores modestos, perto do que se pode alcançar numa noite de celebração com amigos e família para dividir a alegria de ter encontrado o amor da vida.



Se para alguns estes preços podem dar em divórcio antes mesmo da troca de alianças, há uma saída: olhar bastante, ver o que há de mais bacana em cada serviço e pesquisar orçamentos melhores. Ou mesmo arriscar uma boa pechincha. Às vezes funciona.



Doces diferentes, convites tradicionais



Estilistas, banqueteiros, doceiras e outros especialistas do setor não se cansam de repetir que, quando o evento é o casamento, não existe muito essa história de seguir tendência. "O que importa é o que a noiva quer", acredita Roberta Fasano, outro nome conhecido da área de decoração de ambientes para festas e casórios.



Há, porém, algumas mudanças em relação aos casamentos, de 20, 10 e até 5 anos atrás. Uma das mais surpreendentes, principalmente para as tias-avós e parentes mais velhos, é a quase abolição dos docinhos tradicionais. Onde estão os camafeus? Não se viu um só exemplar nas mesas de doce montadas pelos expositores. No lugar, muito doce com chocolate, das trufas aos copinhos recheados. As nozes aparecem em massas com leite condensado. Tudo muito açucarado e marrom. Para compensar, as forminhas são claras (ou a mesa contemporânea perderia em beleza para a das nossas avós...). A exceção são os bem-casados, quase que obrigatórios numa festa que se preze.



Nos bolos, os noivinhos feitos de biscuit (uma massa moldável) continuam em alta, sempre meio divertidos e muitas vezes personalizados, com algo do noivo ou da noiva (sardas, uma roupa, algo que usem sempre). Às vezes um pouco infantis, chegam até a ser substituídos pela versão Mickey e Minnie na hora do "sim" em cima dos andares de pasta americana, aquela dura que transforma os bolos em verdadeiras esculturas e continua sendo a preferida de 9 entre 10 profissionais e noivos.



Se nos doces é a descontração e a diversidade que imperam, nos convites de casamento o caminho parece oposto. "Os convites tradicionais estão voltando", afirma Bia Adler, dona da Casa 8, a papelaria da Daslu. Entre algumas características dos clássicos estão o bico do envelope triangular e o uso de letra em relevo e monograma. Há, porém, espaço para os modelos descontraídos, menos sisudos e até com envelope estampado. Os últimos, no entanto, são recomendados para cerimônias que comecem à tarde ou que aconteçam em fazendas.

  • Alex Almeida/UOL

    Opções de lembrancinhas vão desde caixa de fósforos com as iniciais dos noivos, perfume de ambiente, água, caixinhas de bala



Velho e novo



Entre o velho e o novo, a decoração parece ter alcançado um equilíbrio. Orquídeas e rosas ainda são as flores clássicas e mais chiques (além de mais caras). A maneira de usá-las, porém, pode ser moderna. "Muitas vezes, ao invés de elaborarmos os arranjos 'bolinha' [um clássico da decoração de casamento], usamos vidro e espelho, por exemplo", conta Beto Fasano, sócio da decoradora Roberta Fasano.



Outras flores como as astromélias e até os copos-de-leite são bem-vindas e mais baratas. "O melhor é optar pelas flores da estação", diz Beto. Margaridas são as únicas flores que, na opinião de Roberta, não têm muito a ver com casamento.



Para escolher as cores do ambiente, o branco e o verde tradicionais são muito usados, mas não há regra do que é proibido. "Só flor muito cheirosa", diz Roberta, que salienta os tons de rosa, o lilás e as variações de roxos claros como as cores em alta do momento.



Vestido de noiva



Um dos itens mais importantes no casamento - pelo menos para a noiva, que , a despeito de toda a empolgação do noivo, ainda é a grande protagonista da festa -, o vestido de noiva é assunto dramático para quem não quer gastar uma fortuna numa peça que será usada por uma única pessoa (ou seja, não é como a comida ou a bebida, oferecida aos convidados), numa única noite, e depois guardada pelo resto da vida.



Vestidos prontos da estilista Emanuelle Junqueira, uma das expositoras da feira e nome conhecido na área, custam entre R$ 6900 e R$ 13 mil. Isso são os vestidos prontos e depois ajustados, em que a noiva não dá pitaco no modelo, embora possa modificar o tecido e a cor. Para fazer sob medida, o preço começa em R$ 13 mil. Para se ter uma idéia de comparação, um vestido pronto do renomado estilista Christian Lacroix custa 4 mil euros na Europa, ou R$ 12 mil. Empata em valor com o da brasileira, famosa pelos belos modelos para noiva, mas sem, de longe, a experiência e a fama de Lacroix.



Se a opção é alugar, é bom pensar se vale a pena. A Black Tie cobra pelo primeiro aluguel de sua nova coleção da Pró-Noiva, uma marca importada, de R$ 5 mil a R$ 15 mil. Para vestidos usados, o preço começa em R$ 2,5 mil.



Preços desanimadores? Nem todos. A AcquaStudio, grife que desfila no Fashion Rio e é conhecida pelo bom acabamento de roupas de festa, acaba de lançar uma linha de noivas com vestidos prontos que ficam em torno de R$ 4 mil. Ainda demais para o seu orçamento? Outra opção é olhar bem todos os modelos expostos e procurar em lojas de festa vestidos prontos e pedir se é possível executar o modelo em branco. Mas cuidado: não diga que vai casar, ou o preço triplica.
Topo