Casamento

Conheça os detalhes dos convites do casamento real

John Stillwell/Reuters
Convite de casamento do Príncipe William e Kate Middleton que trazem a insígnia da rainha Elizabeth estampada em ouro polido imagem: John Stillwell/Reuters

MILENE SPINELLI

Colaboração para o UOL

Já imaginou abrir a caixa do correio e se deparar com um convite do casamento real, endereçado a você e com remetente de ninguém menos que a Rainha da Inglaterra? Pois cerca de 1.900 felizardos tiveram essa honra. Esse foi o número de convidados para o casamento do Príncipe William com Kate Middleton, que acontece no próximo dia 29 de abril, na Abadia de Westminster, em Londres. Como a primeira impressão é a que fica, é claro que os convites da realeza também precisam cumprir diversas exigências e detalhes que, sim, fazem a diferença. Seja pela qualidade do papel, pelo tipo de letra escrita por calígrafo ou pelo acabamento feito a mão, os convites primam pela elegância e tradição típicos da nobreza.

A lista de convidados

  • Divulgação

    Artesão trabalha em brasão usado em convite de casamento produzido pela Barnard & Westwood, empresa que é responsável pelos convites da realeza britânica

Uma das empresas responsáveis pelos impressos de luxo personalizados da família real britânica é a Barnard & Westwood, que tem 80 anos de tradição no mercado e atende, além da rainha da Inglaterra, clientes nobres como o Príncipe de Gales, a família real de Mônaco, Elizabeth Hurley, a família Beckham e o cantor Elton John. De acordo com a empresa, e com a Clarence House, de Londres, a lista de convidados para o tão esperado casamento real incluiu membros das famílias reais britânicas e estrangeiras, da noiva, amigos do casal, representantes das forças armadas, da igreja, do governo e do Parlamento, além de diplomatas, governantes e primeiros ministros. Enfim, gente importante que terá a oportunidade única de estar no casamento mais esperado das últimas décadas.

Apenas 650 pessoas foram convidadas para a recepção oferecida pela rainha após a cerimônia na igreja, seguida de almoço, no Palácio de Buckingham. Dessas, só 300 receberam o convite mais exclusivo de todos: o jantar que haverá no mesmo dia e local, recepcionado pelo Príncipe de Wales. Os convites foram endereçados a mais de mil amigos do casal, a 50 membros da família real e 200 do Parlamento, além de 80 pessoas de instituições de caridade, embaixadores e altos comissários da corte de St. James. Já os únicos chefes de Estado convidados são membros de famílias estrangeiras.

O convite real
Todos os convites do casamento real levam um carimbo de ouro polido e têm bordas douradas, dignas da realeza. Enviados aos convidados em fevereiro, com cerca de dois meses de antecedência, eles foram impressos pela Barnard & Westwood, empresa certificada com o selo Royal Warrant, que atesta quem pode realizar trabalhos do tipo para a família real britânica. Segundo a Barnard, William e Kate decidiram juntos as questões dos convites, e a lista de convidados foi decidida em conjunto com a rainha e o Príncipe de Gales.

Quanto ao texto do convite, as iniciais da rainha foram gravadas em dourado abaixo do desenho de uma coroa. Ela diz: "O Lord Chamberlain é comandado pela Rainha para convidar (nome do felizardo) para o casamento de sua alteza real, o Príncipe William de Gales KG com a senhorita Catherine Middleton, na Abadia de Westminster, na sexta-feira, 29 de abril de 2011, às 11h". O convite deve ainda, ser respondido ao Lord Chamberlain, responsável pelos preparativos formais cerimoniais. Quanto ao traje a ser usado na data, o convite alerta para fraques ou traje passeio, já que o enlace será durante o dia.

Diferenciais dos convites da realeza


Como já prega o ditado popular, a pressa é inimiga da perfeição. Portanto, é bom encomendar os convites com cerca de três a seis meses antes do casamento, sendo que, depois de aprovada a arte final, eles podem levar de três a quatro semanas para ficarem prontos. A entrega pode ser em mãos ou pelo correio, mas vale programar-se para não ter surpresas desagradáveis. Também esteja preparada para escolher entre diversos detalhes, como diferentes tipos de revelo, sedas, papéis e gramaturas especiais, além de cortes com douração, laços e cordões, preferencialmente talhados à mão, como nos convites da nobreza.
 

Outro ponto importante a ser levado em conta num convite de luxo é o tipo de papel. "Usamos papel de alta gramatura (com 700 gramas), em relevo timbrado, branco ou off-white, o que garante elegância aos convites. Isso porque papéis mais grossos são mais resistentes e bonitos. O relevo timbrado impresso por máquinas, também é sofisticado e tradicional, fora os acabamentos manuais, que tornam o convite um mimo", explica Gabriela Schorer Kaplan, sócia da Barnard & Westwood, que abriu filial no Brasil.

Quanto ao tamanho do convite, tudo depende da quantidade de texto que há nele. Gabriela ressalta: "nos mais tradicionais, onde os pais dos noivos convidam, há mais texto e, por isso, o convite necessita de mais espaço. Já nos que os próprios noivos anunciam o convite é possível fazer formatos menores, sem comprometer a elegância. Outro ponto importante é usar calígrafo e o tipo de letra mais recomendado é a Perpetua Italic".

Topo