Casamento

Conheça os casamentos mais marcantes da história da realeza britânica

AFP
Princesa Diana e Príncipe Charles no balcão do Palácio de Buckinham, em Londres, após o casamento real (29/7/1981) imagem: AFP

DANAE STEPHAN

Colaboração para o UOL

Ao contrário de alguns recentes enlaces reais – do Príncipe Charles com Camilla e de Edward e Sophie, marcados pela discrição –, o casamento do príncipe William com Kate Middleton promete seguir o estilo de conto de fadas do casamento da princesa Diana com o príncipe Charles, em 1981.

Ainda que haja sinais de uma tentativa por parte de Kate Middleton de tornar o casamento menos ostensivo (a escolha de uma boleira sem tradição na realeza, os cerca de 1900 convidados contra os 3500 do enlace de lady Di e os rumores de que Kate não usará coroa para dizer o "sim" estão entre eles), de íntima, a cerimônia não terá nada. A transmissão pela TV está garantida, e mais 2 bilhões de pessoas devem acompanhar os noivos, passo-a-passo- pelo Twitter, Facebook, Flickr, Youtube e também no UOL.

O roteiro segue a tradição criada pela rainha Elizabeth: o príncipe deverá vestir um uniforme cravado de medalhas; ela deverá trazer um buquê com ramos de murta, que será depositado na Tumba do Soldado Desconhecido, repetindo um gesto consagrado pela rainha Elizabeth 1ª.

Milhões de londrinos vão aplaudir a passagem do casal nas ruas, e quase dois mil convidados foram convidados para o maior evento social do século.

Mas nem sempre os casamentos reais foram tão badalados. A união do rei George 5º com a rainha Mary, realizada na Capela Real, foi assistida por apenas 100 pessoas.

Conheça alguns dos casamentos mais importantes da realeza britânica.

Rainha Vitória e Príncipe Albert
Data: 10 de fevereiro 1840
Ao pedir seu primo Albert em casamento, a Rainha Vitória inaugurou uma nova era nos matrimônios reais: a dos casamentos por amor, e não por interesses políticos. Essa não foi sua única inovação: até então, os casamentos eram realizados tarde da noite, para evitar multidões, mas o casal quebrou a tradição ao marcar a cerimônia para as 13 horas. Ela usou um véu, acessório proibido para as rainhas na época, e ajudou a tornar o branco a cor oficial dos vestidos de noiva. Casados por 21 anos, tiveram nove filhos. Depois da morte do marido, a rainha passou 10 anos de luto, e dormia com uma imagem do rei sob o travesseiro.

Rei George 6º e Elizabeth Bowes-Lyon
Data: 26 de abril de 1923
Filha de um aristocrata inglês e considerada plebeia, apesar de um parentesco distante com o Rei Henrique 7º, Elizabeth recusou duas vezes o pedido de casamento do príncipe Albert, que se tornaria o Rei George 6º, retratado no filme "O Discurso do Rei". Como segundo filho do rei, ele tinha mais liberdade de escolha do que seu irmão, Edward, que abdicou ao trono para ficar com a divorciada americana Wallis Simpson. Realizado na Abadia de Westminster, foi o primeiro casamento real público, como tentativa de elevar o moral do país, que ainda sofria os efeitos da Primeira Guerra Mundial. O ritual de entrada na igreja, em ordem hierárquica, com a rainha sendo a última a entrar, foi criado nesta cerimônia, e é repetido até hoje. O mesmo vale para o gesto de colocar o buquê na Tumba do Soldado Desconhecido, a caminho do altar. A filha do casal, Elizabeth 2ª, tornou-se herdeira do trono.

Rainha Elizabeth e Duque de Edimburgo
Data: 20 de novembro de 1947
Aos 11 anos de idade, a princesa tinha cinco pretendentes. Entre eles, o homem por quem ela acabou se apaixonando: o príncipe Philip, da Grécia, que renunciou aos seus próprios títulos para se casar com ela. A cerimônia, na Abadia de Westminster, simboliza o casamento real moderno definitivo. O casal recebeu 2500 presentes vindos de várias partes do mundo. No entanto, devido à escassez de verba por conta da guerra na época, Elizabeth trocou parte dos presentes por materiais para fazer seu vestido de noiva, um exemplo de elegância feito de cetim bordado no lugar da renda, com um véu de quase quatro metros.

Princesa Margaret e Anthony Armstrong-Jones
Data: 6 de maio de 1960
A irmã mais nova da rainha Elizabeth conheceu seu marido, fotógrafo, em um jantar em 1958. Seu casamento foi um dos primeiros a ser transmitido pela tevê, e foi visto por cerca de 20 milhões de telespectadores. Ela chegou à Abadia de Westminster em uma carruagem de vidro, com um vestido de organza de seda desenhado por Norman Hartnell, estilista da corte. Apesar de ser o mesmo estilista da irmã, seu desenho era bem mais simples. O grande destaque ficou para a tiara Poltimore, um presente da rainha Mary. Em 2006, a tiara foi vendida por mais de US$ 1,5 milhões de dólares.

Princesa Anne e Mark Phillips
Data: 14 de novembro de 1973
Única filha da rainha Elizabeth, a princesa Anne casou-se com esse tenente do exército na Abadia de Westminster depois que seu namorado, Andrew Parker Bowles, terminou o namoro com ela. Andrew é o ex-marido de Camille, atual esposa do Príncipe Charles. Estima-se que 500 milhões de pessoas acompanharam a cerimônia pela televisão. O dia do casamento foi considerado feriado nacional, e milhares de populares foram às ruas para acompanhar a ocasião. O vestido, em estilo medieval, foi desenhado por ela mesma. O casal teve dois filhos, e se divorciou em 1992. No mesmo ano, a princesa se casou novamente, desta vez com o comandante Tim Laurence, em uma igreja na Escócia. A união foi casual e Anne vestiu um longo simples, com flores no cabelo. O relacionamento do casal foi descoberto por meio de cartas enquanto Anne ainda estava casada com Mark.

Príncipe Charles e Diana
Data: 29 de julho de 1981
O casamento de Charles e Diana foi um dos grandes eventos do século 20. A cerimônia, digna de um conto de fadas, foi grandiosa: contou com 3500 convidados e 750 milhões de telespectadores. O casal recebeu mais de 6 mil presentes, entre eles uma réplica de ouro maciço de um veleiro do emir do Bahrein, avaliado entre 500 mil e um milhão de libras.
O vestido de mangas bufantes, bordado com 10 mil pérolas e com uma imponente cauda de 7,5 metros, foi um dos mais copiados nos anos seguintes. Cinco anos depois de casados, Charles volta a se encontrar com a ex-namorada Camille Parker Bowles, considerada o pivô da separação, que só aconteceria em 1996. Em 2005, depois de um relacionamento de aproximadamente 30 anos, Charles e Camilla finalmente se casam, em uma cerimônia civil, algo inédito na realeza britânica.

Príncipe Andrew e Sarah Ferguson
Data: 23 de julho de 1986
Amigos de infância, Andrew e Sarah se reencontraram em 1985 em uma festa no Castelo de Windsor. Um ano depois, o casal subia ao altar, na Abadia de Westminster. O vestido off white romântico tinha decote princesa, metros de tafetá e um bordado com a letra A, de Andrew, na cauda. A cerimônia foi anunciada pela televisão e cerca de 500 milhões de pessoas assistiram. No dia do enlace, a rainha Elizabeth conferiu a Andrew o título de Duque de York. O casal teve dois filhos: Beatrice em 1988 e Eugenie em 1990, mas se divorciaram em 1996. Sarah declarou em entrevistas que o relacionamento começou a ruir semanas depois do casamento, por conta dos inúmeros compromissos oficiais do príncipe. (Com colaboração de Juliana Martins)

Topo