Casamento

Feira de casamento investe no requinte para escolha das roupas da cerimônia

Fernando Donasci/UOL
Modelos da Black Tie, loja especializada em casamento e que passou a investir em trajes exclusivos de marcas importadas imagem: Fernando Donasci/UOL

Amanda Zacarkim

Do UOL, em São Paulo

O branco e o off-white foram os tons mais vistos nos estandes na primeira edição do salão CasaModa Noivas, evento realizado entre os dias 9 e 11 de março no Hotel Unique, em São Paulo.

Na ocasião, 37 grifes selecionadas – e consagradas – apresentaram opções de vestidos e acessórios para a noiva, como sapatos, joias e tiaras, além de smokings e ternos para que o noivo também suba ao altar com elegância.

Entre as nuances de branco e detalhes que investiam no glamour, era possível enxergar tendências de moda transpostas para o universo das noivas. Para a estilista Bibi Barcellos, essa adaptação é possível, “desde que respeite o que há de melhor no corpo da mulher”. Ela indica a modelagem com corpo estruturado e saia volumosa como uma das apostas para as mais antenadas.

Lucas Anderi, estilista e empresário responsável pelo Atelier Blanc, também acredita nas tendências para atualizar o look de casamento. “A noiva não tem que sonhar com o que já viu no passado. Dentro de tendências amplas sempre há ago que se encaixe no estilo e nas necessidades dela”, afirma. A coleção que Anderi apresentou trazia referências do balé clássico, com muito tule para dar volume às saias e fitas de gorgurão marcando a cintura. O contraponto, usado por ele e visto em muitas outras criações no evento, está na delicadeza e no toque de luxo da renda francesa.

O estilista também é reponsável pela importação, em seu Atelier Blanc, das linhas Carolina Herrera Bridal e Rosa Clará, grifes renomadas que apresentaram seus traços característicos em moda noiva, com tecidos nobres como organza de seda, crepe georgete e modelagens que valorizam as formas do corpo, sem abrir mão de volumes estratégicos. Outra forma de transpor as composições das passarelas para o grande dia é a proposta apresentada pela estilista Gloria Coelho, que iniciou o Projeto Noivas. Nele, as peças de festa ganham cores e detalhes pedidos pelas clientes que estão prestes a se casar. 

Já André Lima, conhecido por seu trabalho com moulage, acredita que “noivas são seres atemporais” e por isso as roupas precisam transitar pelo tempo, sem seguir à moda do momento. Para o CasaModa Noivas, ele adaptou peças de suas três últimas coleções do SPFW. “A ideia é ter vestidos de festa brancos e não reproduzir um padrão tradicional. Eu procuro transformar essa noite no tapete vermelho da noiva e tento limpar ao máximo o look, substituindo véu, grinalda e outros adereços por um bom penteado, uma boa maquiagem e uma boa joia”, diz.

O prêt-à-porter também ganha espaço neste mercado. A estilista Emannuelle Junqueira conhecida por suas criações sob medida, agora apresenta a linha off whit.E, com vestidos românticos para noivas práticas, que não fazem questão de provas de roupa e peças exclusivas. Para ela, “estilo de vida é a palavra que define a moda para noivas, mais do que as tendências”.

Mas as novidades não estão restritas às mulheres. A grife de Ricardo Almeida, conhecido por sua alfaiataria impecável, apresentou ternos de lã fria e uma opção inteiramente branca de linho e seda. Já a Black Tie aposta na importação da marca italiana Carlo Pignatelli, que tem tons de cinza para cerimônias diurnas e ternos de tecidos metalizados e aplicações de brilho para a noite. 

Topo