Casamento

Aprenda a decifrar os trajes descritos nos convites de casamento

Amanda Zacarkim

Do UOL, em São Paulo

Não são apenas as noivas que ficam ansiosas com a chegada do casamento. Os convidados, além de terem de pensar no presente, também precisam escolher a roupa ideal para o evento. No convite para a cerimônia, os noivos determinam o tipo de traje mais adequado para a comemoração, mas não são todos que sabem traduzir os códigos do vestuário de forma apropriada. Para ajudar homens e mulheres a decifrar os tipos de trajes de casamento, o UOL Casamento conversou com a consultora de moda Fernanda Damy e a stylist Manu Carvalho.

Black tie ou gala
Para as mulheres, a escolha mais usada é o vestido longo, mas nada impede que se opte por um modelo na altura dos joelhos ou até mesmo um curto. “É importante que seja um vestido de festa, em tecidos nobres como seda ou xantungue. Os acessórios também precisam ser glamourosos, como sandálias de salto fino, bolsas pequenas e joias”, diz Manu Carvalho.

Para os homens, o smoking preto é obrigatório. Existe o sapato próprio para smoking, que é envernizado. “Mas não precisa usar e só vale o investimento se for um homem que vai a muitos eventos sofisticados”, afirma a stylist. Porém, segundo a consultora de moda Fernanda Damy, esse tipo de traje, que é o mais formal de todos, está em desuso no Brasil. “No país, são raros os casamentos que pedem este tipo de vestimenta. Ainda vemos nas comemorações internacionais de governantes e da realeza ou em tapetes vermelhos”, explica.

Passeio completo
É o tipo de traje mais pedido. As mulheres podem apostar em um vestido longuete ou em modelos mais curtos, na altura do joelho. “À noite, recomendo sempre um longo com salto alto e carteira de festa. Pode ser, também, uma clutch colorida --estão em alta as turquesas, corais e verde-bandeira”, aponta Fernanda. O tecido do vestido tem de ser sofisticado, como musselina, crepe, seda e cetim. “É preciso tomar cuidado com o cetim. Há desde aqueles que são usados em almofadas até os realmente refinados”, alerta a consultora.


A dica de Fernanda para os pés femininos é investir em sandálias em vez de scarpin, que pode dar um peso desnecessário ao visual. A regra clássica é sandália prata para vestidos de cores frias e calçado ouro para os tons quentes. “Mas, apostando em tons envelhecidos, você consegue mais combinações. E melhor do que ter vários sapatos de festas é comprar um bom, de qualidade”, aconselha.

Para os homens, o ideal é a combinação de terno e gravata. Se for de dia, a aposta é por cores claras, como o cinza e o azul. À noite, tons escuros e tecidos com aspecto metalizado estão mais do que liberados.

Esporte fino
A dica aqui é se basear no local onde a festa vai acontecer. Ser for fora da cidade, valem saltos mais grossos e mais baixos e um vestido de algodão ou linho. Fernanda diz que, como essas festas são geralmente mais despojadas, um longo, além de não “pegar bem” acaba atrapalhando. “Ninguém quer um vestido arrastando na grama ou na areia”, diz.

Os homens estão dispensados da gravata. Para Manu, eles podem investir em pólos, mocassins ou até em camisa com mangas dobradas. No caso de festas noturnas ou no final da tarde em lugares formais na cidade, as mulheres têm novamente a possibilidade de escolher longos, curtos e longuetes de tecidos finos e, os homens, um terno escuro. Agora, se a comemoração --mesmo que à noite-- acontecer na casa dos noivos, vale ser mais despojado.

Topo