Vestido de noiva

Estilistas indicam vestidos ideais para noivas grávidas e dão dicas para acertar na escolha

Foto Studio Equipe/AgNews/Foto Rio News
Luciele di Camargo, Adriane Galisteu e Dani Souza subiram ao altar grávidas e radiantes imagem: Foto Studio Equipe/AgNews/Foto Rio News

Cecília Leite

Do UOL, em São Paulo

A noiva que vai se casar grávida pode ter dificuldades para adequar a nova silhueta ao vestido. Se já tinha escolhido o modelo antes de descobrir a gravidez, a peça dos sonhos fica ainda mais comprometida com o passar dos meses. No entanto, fica mais fácil abrir mão da primeira opção se a segunda valorizar a nova aparência. Para auxiliar as noivas grávidas, o UOL Casamento consultou estilistas que, além de darem dicas essenciais, ainda desenharam possíveis modelos para quem vai subir ao altar com um barrigão.

Além da barriga bem maior, quilos a mais podem resultar em braços mais cheinhos, no aumento da numeração do busto e de outras partes do corpo. "O principal é aceitar o novo corpo. Podemos fazer com que o modelo do vestido disfarce a barriga, mas não aconselho usar nada que aperte a região, para não causar desconforto para a mãe nem para o bebê", diz o estilista Samuel Cirnansck. Para ele, o modelo ideal deve ser feito especificamente para o corpo da mulher grávida. "Como trabalho com moulage [criação da peça feita no manequim], isso fica mais fácil, pois dá para construir o vestido em cima de um busto com a medida exata da cliente. A modelagem tem de ser desenvolvida levando em consideração a barriga da gestante."

Recentemente, Cirnansck foi pego de surpresa por uma cliente famosa. Dani Souza, mais conhecida como Mulher Samambaia, casou em junho deste ano com o jogador de futebol Dentinho e escolheu o estilista para fazer seu vestido. Mas, quando procurou o profissional pela primeira vez, ela ainda não sabia que estava grávida. "Depois de descobrir a gravidez, decidimos que o melhor seria adequar o modelo que ela escolheu ao seu novo corpo. Para isso, apostamos em detalhes que disfarçaram a barriga, como drapeados na diagonal, que criam uma ilusão de cintura mais fina. Além disso, o volume concentrado na parte de baixo do vestido tirou o foco da barriga", lembra Cirnansck.

A estilista Bia Wong aposta em em tecidos leves e que armem. "Musseline e gazar combinam mais com a mulher grávida, assim como rendas leves, como a chantilly. Se o modelo tiver uma prega profunda abaixo do busto, dá para escolher um tecido pesado. Indico zibeline ou cetim italiano, mas o ideal é que, abaixo do busto, esse tecido venha com essa prega definida, para que não projete o próprio volume do tecido para fora, acentuando ainda mais a barriga", explica.

"Até os quatro meses de gestação, praticamente tudo fica bem na noiva, mas depois é importante investir em alças para dar sustentação e conforto e também em decotes que valorizem o busto ou as costas. Não há necessidade de marcar o abdômen", diz Bia. "Levar um maior volume de tecido para as laterais ajuda a dar a impressão de uma silhueta mais longilínea", diz. "As sobrecapas de tule dão um aspecto de leveza que não marca tanto e fica lindo", aponta o estilista Lucas Anderi. Mas, se a ideia for valorizar a barriga, o designer indica um vestido sedoso, marcado com uma faixa na linha acima da barriga.

Escolha dos sapatos
Depois de escolher o modelo do vestido, é preciso driblar os pés inchados e o cansaço --dois problemas típicos das mulheres grávidas. Se a noiva não quer descer do salto, vale lembrar que um vestido longo deixa à mostra apenas a ponta do sapato. "Por isso, dá para escolher um salto mais grosso e não muito alto para dar segurança. A grávida pode usar até meia pata, porque compensa o salto e deixa os pés mais confortáveis. Se estiver com os pés muito inchados, deve escolher um modelo aberto atrás", aconselha Bia.

Em junho de 2010, quando Adriane Galisteu oficializou sua união com Alexandre Iódice no civil, ela estava grávida de oito meses do filho, Vittorio. Para a ocasião, um almoço apenas para a família e por volta de 40 convidados, a apresentadora escolheu uma peça soltinha e transparente, assinada por Sônia Pinto. Ela não dispensou o salto alto nos primeiros momentos do casório mas, na hora da festa, acabou trocando os sapatos por sapatilhas. "Eu estava no meio de um repouso, com um barrigão pesado. Tirei o salto, porque fiquei muito cansada, não conseguia nem dançar", diz. "Acho que a melhor coisa é esperar nascer o filho e casar com ele nos braços, como eu fiz depois, na festa para família e amigos. As fotos ficam espetaculares.", lembra Adriane.

Questionada sobre as sapatilhas, Adriana indica, sim, o calçado para as futuras noivas grávidas. "Uma sapatilha com brilho fica linda, uma sandália baixa também. Não acho necessário ficar cansada em um momento tão mágico e bonito como o casamento", finaliza.

Topo