Vestido de noiva

Atualizada em 22.11.2012 11h53

Estilistas dizem quais são os melhores modelos e cores de vestidos para noivas maduras

Amanda Oliveira

Do UOL, em São Paulo

Que amor não tem idade todo mundo sabe. Mas não faz muito tempo que as primeiras, segundas e até terceiras uniões têm sido oficializadas ou celebradas por noivas mais maduras. Hoje em dia, muitas mulheres escolhem se casar depois de adquirir estabilidade e sucesso profissional ou até encaram segundos ou terceiros casamentos aos 50 ou 60 anos.

Seja qual for a idade, a noiva deve valorizar seus pontos altos para estar impecável no “grande dia”, respeitando sua personalidade e gosto. No âmbito das noivas mais velhas, um bom exemplo foi a produção de Nancy Shevell, 52, para seu casamento com ninguém menos que Sir Paul McCartney, 69. Para a cerimônia realizada em outubro de 2011, a executiva norte-americana optou por um vestido branco minimalista e sofisticado, ajustado ao corpo e acima dos joelhos. A noiva ainda levava uma singela flor no cabelo, enquanto Paul vestiu um terno sóbrio e de corte reto.

Para que o casamento seja belo em qualquer época da vida, consultamos um time de especialistas para indicar as melhores opções para o traje da noiva madura, além das regras de etiqueta que melhor se encaixam nas cerimônias a partir dos 40 anos. Contudo, como lembra a estilista Gloria Coelho, o mais importante é respeitar o estilo de cada noiva, seja ela sexy, romântica, austera, descontraída ou que apreciadora de um bom design. "Afinal, nesse momento tão especial que é o casamento, ela deve sentir que está bem consigo mesma”, diz Gloria.

Melhores cores
Foi-se o tempo em que a cor branca reinava nos altares. Em qualquer idade, como apontam as estilistas Gloria Coelho e Bibi Barcellos, o off-white é um clássico e um dos tons mais pedidos para trajes de noiva. “O off-white fica bem para todos os tons de pele e é a coloração natural da seda pura”, comenta Bibi, que aposta sempre em detalhes de modelagem e ornamentações para diferenciar o vestido de noiva de um modelo de gala.


A designer Gisele Dias, do Ateliê A Modista, conta que muitas clientes também optam por cores suaves como cru, bege, rosa e verde claros, e dá uma boa dica: “essas nuances sempre rendem para as fotos, pois refletem menos luz do que um vestido branco”.

As estilistas Lourdinha e Estela Noyama vão além e defendem que noivas maduras podem ousar nas cores. “Gosto dos tons de areia e até dos dourados, se o casamento for à noite. Rosa antigo e azul em tons pastel também são boas escolhas”, diz Estela.

Modelagens indicadas
O estilista Samuel Cirnansck também é enfático ao colocar o estilo da noiva em primeiro lugar. Para ele, a modelagem do vestido da igreja pode ser mais romântica “sempre com cortes retos e detalhes esvoaçantes, mas nunca um modelo rodado”. Ao ar livre, o visual é mais informal e, já no cartório, a austeridade é necessária, “com tons sóbrios e comprimentos que nunca estejam acima dos joelhos”, define Cirnansck.

Estela Noyama lembra que mulheres acima dos 40 anos podem apostar em “looks com mais atitude, de alta-costura, e que exigem mais postura e vivência”. A estilista ainda evita detalhes românticos para essa faixa etária, bem como os modelos do tipo princesa. “O estilo vintage combina muito com cerimônias ao ar livre, já para a união em um cartório, eu apostaria em um conjunto poderoso de alfaiataria”. Mulheres acima dos 60 podem apostar em tailleurs ou vestidos com casaquetos.

Acessórios
As mudanças nos acessórios podem até mesmo determinar o look, deixando-o mais formal ou despojado, como lembra Gisele Dias. “Voilletes, véus curtinhos ou flores de seda são bem-vindos para cerimônias no civil, ao ar livre ou até mesmo seguindo a tendência dos ‘mini weddings'”, sugere a estilista.

“Coroas, arcos, diademas e brincos grandes do tipo pavê não são os melhores para mulheres mais maduras. Prefira sempre adornos sutis e delicados nos anéis e brincos. Pulseiras poderosas também são uma boa escolha”, define Samuel Cirnansck.

Os sapatos são um capítulo à parte. “Se o comprimento do vestido é curto, gosto de sugerir saltos bem elaborados para deixar as pernas sexy e a postura mais bonita”, indica Estela Noyama. Segundo Bibi Barcellos, vestidos curtos colocam os sapatos em evidência, por isso é possível aproveitar para investir em um modelo lindo e muito confortável que se poderá usar por muitas vezes. "Prefiro uma baixinha com andar confiante a uma mulher alta com andar descoordenado na cerimônia”.

Etiquetas de casamento
Ao encarar um casamento depois de certa idade, algumas dúvidas sobre a cerimônia e festa costumam assolar o casal. “Quando o primeiro casamento aconteceu somente no civil, os noivos podem fazer a cerimônia religiosa com tudo o que têm direito”, explica a assessora de casamentos Márcia Possik, da Marriages. Contudo, se um dos noivos já se casou anteriormente na igreja, a coisa muda de figura, já que a igreja católica romana, por exemplo, não admite casamentos de pessoas divorciadas.

“Se os noivos fazem questão da bênção, podem convidar um pastor ou juiz de paz e fazer a cerimônia civil parecida com a religiosa. Uma cerimônia nesses moldes pode até ser feita no mesmo local da recepção, como um salão de festas ou clube, por exemplo”, sugere Márcia.

Já a assessora de casamentos Vivi Farah crê que certos protocolos podem ser dispensados em uma segunda ou terceira união. “Os noivos podem ser mais naturais, já participando do coquetel desde o início. Não há necessidade de cortar o bolo na pista de dança ou fazer aquela entrada apoteótica no salão”.

Além disso, outros detalhes podem ser levados em conta. “Se existe uma convivência pacífica com os ex, eles podem ser convidados para o casamento, mas isso não é obrigatório”, diz Márcia. O casal também está livre para fazer uma lista de presentes de casamento, mesmo que já more junto. Pois, como argumenta a consultora da Marriages, “para começar essa nova fase da vida, nada melhor do que coisas novas, não é mesmo?”.

Topo