Casamento

Bolo de casamento é o protagonista da mesa de doces; veja 50 opções feitas por confeiteiros

Cecília Leite

Do UOL, em São Paulo

O bolo de casamento é o protagonista da mesa de doces do "grande dia" e, portanto, não pode ficar de fora da festa. Elaborados em tamanhos e formatos diferentes e com preços bem variados, a delícia deve tanto agradar ao paladar dos convidados quanto enfeitar a festa. No entanto, isso nem sempre é uma tarefa fácil. "Os noivos devem 'se ver' no bolo. Ele precisa fazer parte do contexto da festa e do que eles idealizaram para a comemoração. Não é legal investir em algo super na moda, mas que não tenha nada a ver com o estilo deles e da festa", avisa Priscila Brunsfeld, chef de confeitaria da Make the Cake.

Para acertar na escolha, o UOL casamento conversou com mais três confeiteiros para descobrir quais são as tendências em bolo de casamento e a preferência dos casais na hora de escolher essa sobremesa tão tradicional. "Bolos de três andares ainda são muito requisitados pelas noivas. Tenho notado uma tendência de retorno ao romântico e tradicional", garante Otavia Sommavilla, confeiteira chef e proprietária de um ateliê de bolos que leva o seu nome.

Se está difícil escolher o modelo ideal e é preciso economizar tempo nesta etapa, o mais indicado é optar por um bolo todo branco. Por ser neutra, a cor combina com mais facilidade com os outros itens da festa e, claro, com o vestido da noiva. "No Brasil, temos o costume de fazer grandes mesas de doces, muitas vezes com peças de prata, cristal, forminhas coloridas para os doces e até flores. No meio de toda essa decoração, um bolo branco se destaca bastante. Nada impede que ele tenha detalhes coloridos, mas acredito bastante no impacto do bolo branco", diz Otavia.

 

E se engana quem pensa que um bolo branco pode ser simples demais. Os chefs costumam caprichar na cobertura deles, para deixar a sobremesa à altura do evento. Além da pasta americana para cobrir todo o bolo, é possível decorá-lo com outras massas que garantem enfeites de flores, pétalas e corações de açúcar, entre outros. 

Saia do básico
Os noivos mais modernos procuram por novidades e, sem medo de errar, apostam em criações exuberantes. Entre essas novidades, está o bolo com efeito degradê. "O bolo degradê tem feito bastante sucesso. Atualmente, ele é apontado como tendência, mas alguns clientes não arriscam e preferem investir em modelos mais tradicionais", diz Nika Linden, confeiteira chef e proprietária da Nika Linden Cakes and Sweets. 

Para Nelson Pantano, chef confeiteiro da The King Cake, o mercado está mudando aos poucos. "Os noivos estão ousando mais e alguns até procuram bolos tortos e outras criações mais extravagantes com muitas flores coloridas, por exemplo. Acho que está virando uma tendência também". Pantano, então, adotou uma técnica inglesa de modelar flores em açúcar. "Eu percebi que era possível deixá-las realmente idênticas às flores naturais. Vi que as noivas ficavam encantadas e resolvi me aperfeiçoar", conta.

Priscila explica como essas tendências podem vir à tona. "A moda, a arte e a cultura urbana influenciam diretamente nas tendências da confeitaria. Por exemplo, após o casamento do príncipe William com Kate Middleton, em 2011, os bolo de vários andares, assim como o escolhido para o casamento real, ganharam força. Atualmente, além do bolo em degradê, as torres de cupcakes também são cada vez mais procuradas".

Encomende com antecedência
As confeitarias geralmente aceitam referências de outros bolos e conversam com os noivos para trocar ideias e sugestões antes de criar. "É possível enviar referências, mas sempre digo que não é interessante copiar um modelo. Se o seu casamento é especial, o bolo também deve ser e não pode ser uma cópia, tem de ser exclusivo", avisa Pantano.

"Às vezes, acontece de uma cliente trazer uma referência que ela tenha simplesmente amado, então eu procuro reproduzir o modelo. Mas já aviso que é um trabalho artesanal, e por isso, dois bolos nunca são iguais", completa Otavia.

Para não ficar sem o seu bolo dos sonhos é preciso se programar. "Com antecedência, é mais fácil garantir a disponibilidade da data, além de haver tempo para confeccionar qualquer detalhe possível para a decoração. Recomendo uma média de quatro a seis meses antes do dia da festa. Se a noiva já sabe que vai querer algo grandioso, é melhor procurar com mais tempo ainda", lembra Priscila.

Topo