Cerimônia

No embalo do Natal e Réveillon, noivos resolvem se casar nos últimos dias do ano

Thinkstock
Realizar um casamento na época das festas de final de ano pode ser bom para juntar os familiares, mas pesa no bolso dos noivos, já que os fornecedores cobram mais caro pelos serviços prestados imagem: Thinkstock

Mayara Alves

Do UOL, em São Paulo

As últimas semanas do ano são marcadas pelas tradicionais comemorações de Natal e Ano-Novo. No entanto, o que muita gente não sabe é que alguns casais optam por se casar justamente nas datas protagonistas da época: nos dias 24, 25 e 31 de dezembro ou 1° de janeiro. “Isso acontece, muitas vezes, pela oportunidade de ter toda a família reunida, uma vez que alguns familiares podem ser de outros Estados ou até países”, comenta Camila Relva, assessora de eventos da Compagnie.

Esse é exatamente o caso da professora de inglês Drúcila Schusts, 21 anos, e do eletricista Jonathan Lucas Justino da Silva, 21, ambos de Uberlândia, Minas Gerais, que se casarão na segunda (24), véspera do Natal. “Optamos por essa data por ser um dia especial comemorado em família”, conta Drúcila.

Adriana Gunther, consultora de eventos sociais, lembra ainda que essa é uma época em que a maioria está em recesso e pode aproveitar a festa com mais tranquilidade. Isso sem contar que é a temporada em que os noivos recebem o 13° salário, o que ajuda nas últimas despesas e até mesmo com a lua de mel.

Referências temáticas
Por ser uma época de muito envolvimento com as comemorações tradicionais, é comum que noivos que decidam se casar acabem levando elementos natalinos ou do Réveillon para a festa. “Fiz um casamento no dia 25 de dezembro de 2009 em que os noivos contrataram um Papai Noel para a festa e tanto as lembrancinhas quanto o cardápio seguiam o tema natalino”, lembra Adriana Gunther.

  • Thinkstock

    Noiva pode incluir detalhes e referências natalinas e do Ano-Novo na decoração do casamento

Mas investir em decoração temática não é obrigatório. Afinal, o casamento já é um tema por si só. “Você pode fazer a decoração de casamento que sempre desejou, sem problemas. Você não vê pessoas que se casam próximo à Páscoa fazendo apenas decoração temática”, comenta Camila Relva. E completa: “Agora, se os noivos escolheram essa época do ano por amarem o Natal ou o Réveillon, aí sim é legal haver algo referente à data”.

Convidados
Como no fim de ano a maioria das pessoas costuma já ter compromisso marcado, o ideal é que os convidados fiquem sabendo do casamento com bastante antecedência. “Especialmente, se serão muitos convidados, é importante mandar o convite bem antes. Afinal, as pessoas planejam o Natal e viagens de final de ano com antecedência. Acho válido mandar um ‘save the date’ de oito a dez meses antes da festa”, aconselha Fernanda Floret, autora do blog Vestida de Noiva.

Além disso, segundo Camila Relva, os noivos devem ficar atentos pois, nesta época, a desistência de convidados costuma ser maior que o normal. “Quando os convidados do nosso casamento ficaram sabendo da data, uma parte achou bem legal e a outra nem tanto pois, em alguns casos, era o ano em que passariam as datas comemorativas com outra parte da família, mas a maioria confirmou presença”, conta Drúcila.

Se o casal decidir celebrar o enlace no dia 31 de dezembro ou 1º de janeiro, ainda é importante especificar o tipo de traje no convite, porque é certo que os convidados fiquem em dúvida se podem ou não usar branco. “Os noivos deverão orientar os convidados sobre o traje no convite”, comenta Fernanda Floret. Caso os noivos optem por uma celebração tradicional, as convidadas não devem vestir branco.

Pontos negativos
Apesar de aproveitar o embalo das festividades, nem sempre é tão simples escolher as últimas semanas do ano para subir ao altar. “Não recomendo escolher essas datas para o casamento, pois acho interessante comemorar cada celebração em uma data diferente. Além disso, os amigos costumam passar esses dias com suas famílias, principalmente no Natal, o que os impediria de ir ao casamento”, justifica Fernanda.

Também é uma época mais cara para se casar, pois é difícil encontrar fornecedores dispostos a trabalhar nestes dias. “A maioria deles param antes do Natal e só voltam na primeira ou segunda semana de janeiro. Dessa forma, conseguir organizar o casamento é muito complicado e, quando os noivos conseguem, o preço fica lá no alto, pois os fornecedores cobram uma taxa extra”, explica Camila.

“Acho válido apenas para noivos que queiram aproveitar as férias de fim de ano e que tenham optado por uma celebração envolvendo apenas o casal, os pais e os familiares mais próximos, sem uma grande festa”, completa Fernanda.

Aprenda a organizar o seu casamento em um ano

  • Thinkstock
Topo