Vestido de noiva

Modelagem do vestido e tecidos adequados garantem frescor à noiva

Amanda Oliveira

Do UOL, em São Paulo

Casar-se em um dia lindo de sol, em uma noite fresca de verão ou ainda ao ar livre. Se esses cenários fazem parte dos seus planos para o “grande dia”, é bom também pensar em todos os detalhes para que seu vestido esteja adequado às altas temperaturas do verão, mantendo a elegância e conforto. Para reunir as melhores dicas, o UOL Casamento entrevistou estilistas renomados que indicam os melhores tecidos e as modelagens mais adequadas para você estar linda desde a cerimônia até o fim da festa. Veja a seguir:


Despiste o calor
A escolha de bons tecidos é essencial para que você tenha o máximo de conforto com o vestido dos sonhos. Por isso, privilegie tecidos nobres e naturais no lugar das opções sintéticas feitas de poliéster, por exemplo. Materiais como chiffon, musseline, tule de seda pura e rendas leves, como a chantilly francesa, são as opções mais indicadas pela designer Solaine Piccoli.
 
Rodrigo Rosner, que comanda a grife R. Rosner, prefere usar a seda pura na grande maioria de suas criações. Sobre as opções que devem ser evitadas, o estilista é categórico: “Alguns tipos de tule podem esquentar bastante, eu não apostaria em uma saia desse material para o verão”.
O algodão, tecido natural que permeia as roupas básicas do dia a dia, também pode ganhar uma versão sofisticada para o casamento. “Até mesmo cambraias de algodão são boas para as altas temperaturas”, comenta a estilista Bia Wong.

E quais são os tecidos adequados para cada tipo de cerimônia? “A seda, na minha opinião, é o tecido mais nobre para qualquer horário. O que varia é o acabamento do tecido --se for mais rústico e sem brilho, pode ser usado para um casamento de manhã e à tarde, em opções como o chiffon, georgete de seda e crepe de Chine”, define Rodrigo Rosner.

Bordados com cristais foscos podem decorar os vestidos de quem casa no fim da tarde. E para as cerimônias noturnas, é claro, o brilho está mais do que liberado. “Para casamentos à noite, pode usar o tule francês e o cetim duchese, que é um tecido encorpado de seda pura”, opina Solaine Piccoli.

Modelagens ideais
Quando o assunto é a modelagem e as formas do vestido para o verão, os estilistas são unânimes em concordar que o corpo da noiva e o “dress code” da festa são mais determinantes do que a temperatura. Apesar disso, há muitos detalhes que podem ser levados em conta para tornar o vestido deslumbrante e sem riscos de chamar a atenção para os pontos negativos, como o excesso de calor causado por mangas e sobreposições de saias no verão.
 
Em casamentos mais esportivos, realizados durante a manhã ou à tarde, a noiva pode optar por modelos longos com saia removível. E aí o curto, mais moderno, substitui o longo na hora da festa. “É uma ótima opção para a noiva que quer um vestido tradicional ficar mais à vontade depois da cerimônia”, afirma Solaine Piccoli.

Nos decotes, a aposta de Solaine Piccoli é o modelo tomara que caia (“é clássico e um dos preferidos das noivas”). Os modelos com alças e com decote nas costas cobertos de rendas ou tecidos transparentes também são versáteis e frescos para o verão”. Além de tecidos com brilho, os vestidos para cerimônias que acontecem à noite também podem ganhar cortes evasês e pregas profundas nas laterais das saias, nas criações da estilista Bia Wong.

Detalhes de peso
Assim como o brilho e a estrutura dos tecidos, encontrar a maquiagem certa para cada ocasião e que se sustente nos dias mais quentes é uma parte importante para um look impecável. “Acho que o make de verão deve ter mais brilho e ser bem iluminado, pois a manutenção é mais difícil”, diz Rodrigo Rosner.

“Para estar sempre linda no casamento, a noiva nunca deve esquecer de retocar a maquiagem, descansar os pés por alguns momentos e tomar muita água durante a comemoração, além de estar bem vestida, é claro”, é o conselho de Bia Wong para o momento.

 

Topo