Organização do casamento

Tendência fotográfica "first look" registra momento em que casal se vê

Catarina Arimatéia

Do UOL, em São Paulo

Ninguém melhor do que o noivo para aprovar o visual da amada e vice-versa. Tendência em alguns países do hemisfério Norte, o “first look” (primeira impressão, em tradução livre do inglês), aquele momento em que os noivos já vestidos para o casamento se encontram sozinhos antes da cerimônia, ainda tem poucos adeptos no Brasil. O motivo principal é bem conhecido: há uma superstição de que não dá sorte o noivo ver a noiva antes da cerimônia.

Verdadeira ou não, essa crença vem sendo quebrada por casais que preferem ter um momento a sós antes de irem para a cerimônia. “A superstição no Brasil ainda é muito forte e está longe de enfraquecer. Por mais que o casal goste da ideia do 'first look', tem ainda de convencer pais, avós e amigos. Mas, aos poucos, mais casais vão conhecendo sobre o assunto e topando”, diz o fotógrafo Gal Botês, da empresa Jeff e Gal.

O "first look" é normalmente realizado pouco antes da entrada na igreja ou local onde será celebrada a cerimônia. A tendência fotográfica ainda rende registros mágicos para o álbum do casamento, já que as fotos captam a emoção do momento, mais descontraído, entre os quase recém-casados. 

Emoção única
O momento do encontro cria expectativa para os dois lados do casal. “Meus amigos falavam que eu iria perder a emoção de só encontrá-la na igreja, mas isso não aconteceu. O ‘first look’ é um momento único, íntimo e totalmente diferente do que vê-la apenas na igreja. São duas emoções diferentes”, diz Samuel Machado, que se casou com Mariana Coelho em dezembro de 2012, em Londrina, Paraná.  

Mariana reconhece que, inicialmente, ficou insegura --não pela superstição, mas por ter medo de quebrar a surpresa. “Tive receio de ele [Machado] me ver antes, sim. Mas ele me convenceu e foi um momento emocionante. Como ele mesmo diz, o nosso ‘first look’ não subtraiu, só acrescentou”, afirma. O fotógrafo Gustavo Gaiote ainda garante: “O first look não diminui em nada o impacto da entrada da noiva na cerimônia religiosa”.

Organização
Para Gaiote, é ideal que os noivos escolham, para esse momento, um local que tenha o mesmo contexto do casamento. Por exemplo, se a cerimônia for realizada na igreja, é recomendável, por questões práticas, que o “first look” seja feito aos arredores, como numa entrada lateral ou na parte de trás do local.

Mas nada impede que o ensaio seja feito na casa de um dos noivos ou no local onde a noiva estiver se produzindo para o altar. Decidiram em cima da hora? Não tem problema. “Claro que um certo planejamento ajuda, pois assim conseguimos alinhar os melhores cenários e enquadramentos. Mas, se eles decidirem que estão a fim de fazer essas fotos pouco antes da cerimônia, essa é a hora”, afirma Gaiote. 

Primeira impressão
É a que fica. E não importa se o registro for realizado antes ou na hora da cerimônia. Para os mais ortodoxos, vale registrar a expressão do noivo no momento da chegada da noiva no local do evento. O primeiro olhar do noivo, sozinho ou rodeado por padrinhos, familiares e amigos, sempre rende ótimos cliques e é um clássico em álbuns de casamento.

Para Alan da Silva, que se casou com Carolina Trigo em julho de 2012, o momento em que viu a chegada de sua noiva foi de uma emoção única. “Pensei, na hora, em toda a nossa jornada. Foram dez anos de namoro e de muitas dificuldades que superamos juntos. Naquele momento, senti que estávamos realizando um sonho para os dois e que valeu a pena superar tudo. Foi mágico, inexplicável e inesquecível”, conta Silva. 

Topo