Organização do casamento

Festa em ônibus e viagens são opções para celebrar a despedida de solteiro

Thinkstock
Despedida de solteiro motorizada: opção pode sair a partir de R$ 600 por hora imagem: Thinkstock

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

Foi-se o tempo em que a noiva e as madrinhas se reuniam para comemorar a despedida de solteiro no Clube das Mulheres. A festa com strippers está, aos poucos, cedendo terreno a viagens com as madrinhas, festa em ônibus que roda a cidade, passeio de limusine e até aos já tradicionais chás de lingerie. Os casais mais comportados (ou ciumentos) podem até optar por comemorar a ocasião juntos.

Mas foi justamente para evitar o ciúme do noivo que a madrinha da analista financeira Janaina Guerra Neupman, 28 anos, resolveu organizar a despedida da amiga dentro de um ônibus-balada. “A festa foi uma surpresa para mim, mas a Letícia [madrinha] deixou meu noivo bem tranquilo, pois não teria homens, só as amigas casadas mesmo”, explica Janaina, que se casou em março último.

Festa motorizada
O tipo de festa tem ganhado adeptas por ter uma proposta diferente e alegre, além de oferecer privacidade para noiva e amigas. “A pessoa que está no ônibus enxerga quem está fora, mas quem vê o veículo na rua só consegue identificar as silhuetas. O ônibus é uma balada, só que não tem homem pra 'chegar' nas mulheres”, afirma Maurício Pinto Matheus, empresário da Walking Party.

A festa em quatro rodas normalmente tem três horas de duração e há veículos para alugar que cabe até 90 pessoas. “Normalmente, os mais alugados para as despedidas são os que cabem de 20 a 40 pessoas. Mas todos os veículos são equipados com pista de dança, pole dance e DJ. A pessoa ainda pode levar os comes e bebes que quiser”, explica Matheus.

O espaço também permite que a festa tenha gogo boy, drag queens e até anões fantasiados. “Tanto a drag quanto os anões podem ficar durante a festa toda com a noiva e as amigas. Já o gogo boy só fica 15 minutos”, determina Matheus. Foi o que aconteceu na despedida de solteiro da advogada D. A., 33 anos, que preferiu não se identificar.

  • Arquivo Pessoal

    Despedida de solteiro de Janaina Guerra Neupman, 28 anos, em ônibus da empresa Walking Party

“Foi engraçado, porque estava todo mundo bebendo e dançando quando o ônibus parou e entrou um gogo fantasiado de policial”, relembra. Na comemoração, o rapaz dançou com todas as amigas e até com a sogra da noiva. “Ele brincou com todo mundo. Depois, ele saiu e a festa ainda continuou”, relata.

Na opinião da empresária Camila Nunes, uma das organizadoras da feira Casar, a festa no ônibus é uma boa opção para quem curtir com as amigas e não gastar muito --em média, o preço varia de R$ 600 a 750 por hora. “Como o preço do aluguel, comida e bebidas é dividido entre todas que participam, a festa sai mais conta.” Parar o trânsito com uma limusine também é opção para algumas noivas. “Mas é uma celebração que sai cara, pois só o aluguel fica a partir de R$ 2 mil por hora. Sem contar as comidas e bebidas. Ao todo, a festa sai cerca de quatro mil reais”, afirma a assessora de casamentos Fátima Leonhardt.

Viagem inesquecível
Para as noivas que querem ter um momento de curtição com as amigas antes do casamento, as viagens também são uma boa opção. Nesse caso, não há como fazer surpresa para a noiva, mas é preciso verificar se todas as amigas mais próximas têm disponibilidade para a empreitada. “O turismo brasileiro é muito caro. Ir para Bahia, por exemplo, sai quase o mesmo preço de ir para Miami, portanto muitas noivas escolhem destinos fora do país”, reconhece Leonhardt.

Outro destino fora do país, mas com preços mais acessíveis é a Argentina. O local foi a opção da atriz Fiorella Mattheis, que casou com o apresentador Flávio Canto em julho último, para comemorar a despedida de solteiro. Nos casos de viagens, segundo Leonhardt, cada um paga sua passagem, mas lá fora a comemoração fica rateada apenas entre as amigas.

  • Arquivo Pessoal

    Despedida de solteiro da publicitária Camila Stecca Stefan, 28 anos, no Guarujá

É possível fazer uma viagem mais simples e ainda assim reunir as amigas mais queridas. Foi numa viagem para a casa de praia do avô no Guarujá que a publicitária Camila Stecca Stefan, 28 anos, celebrou os últimos dias de solterice. “Decidi viajar, porque queria aproveitar um momento pra me divertir com as minhas amigas, dar risada e fazer bagunça sem preocupações”, explica.

Ela reuniu as madrinhas, melhores amigas, primas e irmã para ficar na casa de praia que elas já tinham o costume de frequentar. “Elas me fizeram pagar alguns micos. Fiquei usando um vestido de noiva durante todo final de semana e tinha que passar na frente dos bares, sempre com uma maquiagem mais brega que a outra”, relembra, aos risos.

Topo