Festa e cerimônia

Disputa pelo buquê pode acabar em baixaria; veja dicas e evite a confusão

Thinkstock
A regra é clara: o buquê deve ir em direção à convidada e não o contrário imagem: Thinkstock

Mayara Alves

Do UOL, em São Paulo

O momento em que a noiva joga o buquê para as convidadas já é um clássico dos casamentos. Segundo a tradição, a sortuda que pegar o buquê será a próxima a se casar e, por isso, o arranjo passa a ser cobiçado por muitas pessoas que estão no evento. No entanto, qual é o limite do desejo? Neste momento da festa, é comum ver mulheres se arremessando no ar para pegar o buquê e até disputas que chegam a durar alguns minutos [assista à seleção de vídeos abaixo]. Por mais supersticioso que o acontecimento seja, é importante que não seja levado tão a sério assim.

“É só uma brincadeira, que, inclusive, não garante marido a ninguém, mas que pode garantir desentendimentos desnecessários em um momento que deveria ser de alegria e diversão”, diz Ligia Marques, consultora de etiqueta. Além disso, Ligia lembra que é o buquê que deve ir à convidada e não o contrário. “Apenas aguarde o buquê ser jogado. É errado ir em busca dele, atropelando as outras caso ele não caia nas suas mãos”, aconselha.

Muitas vezes, a euforia excessiva até pode adiar os planos de casamento da convidada. “Se o possível príncipe estiver na festa e assistir a uma cena desastrosa, com certeza a felizarda perderá ou diminuirá  a chance de se casar com ele”, acredita a consultora e assessora de eventos Vera Sartori. Para não estragar a festa de ninguém, especialistas apontam algumas medidas que a própria noiva pode tomar para evitar um possível vexame. Veja a seguir:

Chamado para o grande momento
Para o momento do buquê, os homens costumam se afastar e deixam a pista de dança ou o local escolhido livres para as solteiras da festa. Por isso, primeiramente, a dica de Vera Sartori é a própria noiva pegar o microfone e chamar as convidadas. “Acho simpático e, assim, ainda evita possíveis brincadeiras e piadinhas exageradas do locutor. Em seguida, o buquê já é arremessado na primeira ou na segunda contagem”, explica Vera.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

Desta forma, o momento não demora muito, não quebra o ritmo da festa e todos continuam animados. Só não vale se esquecer de fazer uma foto com a pessoa que pegou o buquê. Outra sugestão, caso as convidadas estejam muito animadas e ansiosas pelo buquê, é jogá-lo mais para o fim da festa, quando o evento já está com menos pessoas.

Tumulto
A disposição das convidadas, segundo Fátima Leonhardt, organizadora e consultora de eventos e cerimoniais, é um dos principais motivos causadores de problemas. “Sempre procuro organizá-las em meia-lua, em volta da pista”, conta a especialista. Assim, ninguém se arremessa em cima de outra convidada, como aconteceu com a empresária Patrícia Alves, 35 anos.

O que acha da tradição de pegar o buquê?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

“Antes do momento do buquê, meu namorado falou que, se eu o pegasse, ele se casaria comigo. Eu relutei um pouco, pois estava com um vestido tomara que caia, mas fui. Por ser baixinha, fiquei na frente. Atrás de mim, estava a mãe do noivo. Eu só ouvi a contagem até o 'dois', pois uma menina bem maior que eu, e que estava atrás de todas nós, passou por cima da mãe do noivo que, por sua vez, me jogou para o meio do salão, caiu por cima de mim e, de quebra, ainda me deixou praticamente sem vestido, pois ele acabou caindo na confusão", conta Patrícia, ainda traumatizada com a cena que aconteceu no fim de 2012. "Além de seminua, fiquei cheia de hematomas e ralados na pele. E a menina grandona ficou toda feliz em ter pegado o buquê.”  

Buquê extra
Uma dica para deixar mais solteiras felizes --ou até para garantir um buquê de lembrança para a noiva-- é pedir para o florista fazer um ou dois buquês extras. Segundo a assessora Vera, esses extras são chamados de “buquês de jogar” e, caso haja confusão entre duas convidadas, há um arranjo reserva para entregar a uma delas. E tudo isso sem que a noiva fique sem sua versão original.

Convidadas “noivas”
“Uma vez, fiz um casamento em que, momentos antes do buquê, distribuímos várias tiaras de noivinha com minivéu para caracterizar todas as solteiras como noivas”, conta Vera Sartori. Na ocasião, a noiva pediu no microfone para que todas as convidadas se sentissem noivas por um momento e que acreditassem que o véu daria sorte a todas. “Nesse momento, ela arremessou o buquê e tudo foi tranquilo. Todas curtiram a brincadeira”, finaliza.

Substitua o agrado
Uma forma de tirar o foco do buquê e agradar todas as convidadas solteiras da festa é dando um mimo, uma pequena lembrancinha a todas elas. “Pode ser uma miniatura do Santo Antônio ou buquê com pétalas de chocolate, por exemplo. Os itens podem ser entregues na entrada, junto com alguma outra lembrança, como os chinelinhos, ou distribuídos pela equipe de organização às mulheres da pista”, explica Vera Sartori. Assim, elas já teriam um amuleto da sorte para guardarem e a euforia para o buquê diminuiria.

O que acha da tradição de pegar o buquê?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Se rolar confusão
Mesmo com todas as prevenções, ainda é possível que aconteça algum imprevisto, já que é complicado controlar as reações de todas as convidadas. Caso algo não saia como o planejado e aconteçam confusões ou acidentes, a dica da consultora de etiqueta Ligia Marques é tentar voltar a festa ao normal o mais rápido possível. Quanto à convidada ou às convidadas responsáveis pelo tumulto, vale se desculparem rapidamente e também voltarem para o ritmo da festa.

Topo