Organização do casamento

Álbuns luxuosos de casamento chegam a R$ 25 mil e podem durar até 90 anos

Natália Zonta

Do UOL, em São Paulo

Registrar todos os detalhes do casamento é essencial. No entanto, o que já é tradição pode ficar ainda mais sofisticado (e caro), dependendo das exigências dos noivos. Estúdios de fotografia especializados em álbuns de luxo, produzidos com papel importado e acabamento manual, oferecem exemplares que começam em R$ 800 e podem chegar a R$ 25 mil.

Nilson Versatti, do estúdio que leva o seu nome, explica que os materiais utilizados podem transformar o preço final. “Cada álbum é único e exclusivo, pois é diagramado e personalizado diretamente para o casal. O que faz alterar os valores é a escolha do acabamento, que pode ser em joia, couro, linho ou acrílico, além do tamanho”, conta. Outro fator é a impressão escolhida. “A feita em seis cores deixa a qualidade da foto infinitamente mais nítida do que a tradicional”, completa Nilson, que comercializa os exemplares por a partir de R$ 7.800. Os mais caros saem por R$ 25 mil e incluem acabamento em verniz e uma joia personalizada para enfeitar a capa.

O fotógrafo Narciso Souza ressalta que entre os diferenciais dos álbuns de luxo também está o trabalho in loco dos fotógrafos. Assim, quando os noivos contratam esse tipo de serviço, esperam por imagens mais espontâneas, de detalhes e dos bastidores da cerimônia. “Cada casal tem suas peculiaridades. Não importa o tipo de celebração, é preciso estar atento aos noivos e a tudo e todos que estão em volta”, diz o profissional, que oferece o serviço por a partir de R$ 2 mil.

No Studio Equipe, há duas coleções de álbuns: a brasileira e a italiana. A diferença entre elas está nos detalhes, explica Reynaldo Cavalcanti, sócio-proprietário do estúdio. “A nacional é feita em série. São modelos sofisticados, mas padronizados. No caso dos italianos, todos são manufaturados, ou seja, são feitos por artesãos e totalmente personalizados”. Segundo Cavalcanti, o valor mínimo de um álbum com cerca de cem fotos é R$ 5 mil. No caso de um exemplar feito em papel fineart e com acabamento italiano, o preço também pode chegar a R$ 25 mil --contando o serviço do profissional e a impressão.

Álbuns que duram 90 anos
O papel fineart, citado por Cavalcanti, é feito 100% de algodão e garante ao álbum uma durabilidade de até 90 anos. Para se ter uma ideia, o material é usado por museus. Jared Windmuller, do estúdio que leva o seu nome, utiliza o papel fineart da empresa alemã Hanehmühle, a mais antiga do mercado, no ramo desde 1584. “Para os que sonham com um álbum luxuoso, esse produto é, sem dúvidas, a melhor escolha. A imagem fica perfeita, em termos de cores, contraste e definição. A impressão permite ver cada detalhe do que foi fotografado”, diz Windmuller. Em seu estúdio, o álbum mais básico sai por R$ 5.950 e o mais elaborado custa, em média, R$ 10 mil.

A fotógrafa Soraya Montanheiro também trabalha com o fineart e explica que a tonalidade e a encadernação desse tipo de papel também são diferentes. “Os noivos podem escolher a impressão em pigmento natural, que garante um certificado de garantia, e o tom do papel, que vai do mais branco ao mais amarelado. Já a encadernação é feita toda à mão e é apenas com materiais especiais de conservação de obras de arte”, explica. Em seu estúdio, os revestimentos externos podem ser feitos em couro ou até mesmo com uma renda do vestido da noiva. A versão mini do álbum sai a R$ 800 e os de tamanho regular chegam a R$ 5 mil, com até 80 fotos.
Topo