Organização do casamento

Chefes e colegas de trabalho devem ser convidados para a festa? Saiba agir

Getty Images/iStockphoto
Convidar ou não convidar o chefe? Especialistas dizem que nem sempre é preciso imagem: Getty Images/iStockphoto

Por Mayara Alves

Do UOL, em São Paulo

Fazer a lista de convidados é uma das primeiras funções na hora de organizar o casamento. E uma das mais difíceis. Afinal, é ela quem define o tamanho da festa e do espaço, o cardápio, entre outros detalhes.

Tarefa mais difícil que montá-la é diminuí-la. Nem sempre é possível chamar todos aqueles com quem o casal convive, assim como o pessoal do trabalho. Será mesmo que eles são presença obrigatória? 

Convidar ou não convidar o chefe?

Muitos casais se sentem na obrigação de convidar os chefes por uma questão política, com medo de se prejudicarem no trabalho. Mas não é bem assim. "Devemos lembrar que um casamento é uma comemoração íntima. O chefe deve ser convidado apenas caso seja próximo do casal ou de um dos dois", diz Samara Teixeira, assessora de casamentos e autora do blog "Pra Sempre Noiva".

A consultora de boas maneiras Sofia Rossi, autora do livro "Modos e Estilo: Seu Guia de Boas Maneiras” (Editora Reproarte), acredita que, caso o convite seja feito sem essa intimidade, pode parecer que foi feito apenas para fazer média com a chefia e te deixar com a imagem de bajulador. "Além disso, o chefe se sentirá na obrigação de ir, mesmo que não se sinta à vontade", diz Sofia.

A situação muda apenas quando o casal decide convidar todo mundo do trabalho ou do departamento. Nesse caso, já que todos estão envolvidos, vale chamar o chefe também, mesmo que não seja tão íntimo.

Para quem tem mais de um chefe

Se com um já parece complicado, com vários chefes fica ainda mais difícil resolver a questão. Segundo Samara, é preciso analisar bem o cenário. Se, por exemplo, você tem três chefes e é próximo apenas de dois deles, a dica é considerar convidar os três para que não haja desconforto.

E, novamente, caso o vínculo seja apenas profissional, não é necessário convidar nenhum deles.

Colegas de trabalho

Segundo a assessora de casamentos Tarsila Palma, a regra é convidar somente aquelas pessoas que realmente são amigas, que participam da vida pessoal dos noivos. "Se forem somente colegas, não é necessário convidar", diz a especialista.

Se não for convidar ninguém do trabalho

Esse é o caso de casamentos mais intimistas, como "mini weddings", nos quais apenas família e amigos próximos estarão presentes. "A dica para não causar desconforto com o pessoal do trabalho é manter discrição com relação ao casamento. É muito indelicado ficar comentando a respeito dos preparativos e detalhes da grande festa, mas, depois, não convidar ninguém", diz Tarsila.

E se alguém se convidar?

Infelizmente, isso pode acontecer, principalmente na forma de brincadeiras do tipo: "Quando você vai trazer meu convite?". Segundo Sofia, nesse caso, os noivos devem explicar que é uma festa com poucos convidados, restrito a familiares e amigos íntimos.

E  sempre responder com bom humor, explicando com simpatia. "Você pode até dizer que adoraria poder fazer uma grande festa, mas que está fazendo algo muito intimista, somente para familiares", diz Tarsila.

A entrega dos convites

Uma vez resolvida a questão de quem será convidado, surgem as dúvidas sobre como entregar os convites sem fazer muito alarde. "O ideal é entregar os convites individualmente e, de preferência, fora do ambiente de trabalho. E cuidado com os dizeres do convite: se quiser convidar somente o casal, use 'Sr. Fulano e Sra.'. Se colocar 'Sr. Fulano e família', esteja preparado para receber a família toda", diz Tarsila. 

Se vocês forem convidar todo o pessoal do trabalho, vale colocar o convite no mural da empresa. Nesse segundo caso, o ideal é ter no convite o RSVP (solicitação de confirmação de presença) e, mesmo assim, pedir para a assessora fazer a confirmação de presença pelo telefone. "Isso inibe as pessoas a chegarem na festa com a família inteira", diz Tarsila.

Topo