Vestido de noiva

Noivas ousam e se casam de bota na temporada mais fria do ano

Danilo Vieira/Divulgação
7.jun.2014 - Stéfanie Fares Sabbag resolveu usar botas no casamento, já que o evento, realizado no interior de São Paulo, foi inspirado em festa uma junina imagem: Danilo Vieira/Divulgação

Cecília Leite

Do UOL, em São Paulo

Uma opção para noivas que vão se casar no inverno e procuram fugir do visual básico é usar botas. O estilo da mulher conta muito na escolha do calçado, mas o modelo mais fechado se harmoniza com a temporada mais fria do ano. Para tirar todas as dúvidas, o UOL Casamento conversou com estilistas especializados e com uma noiva que apostou na ideia para ajudar outras mulheres a encontrarem a bota ideal para o "grande dia".

Quem escolhe usar um tipo de sapato não muito convencional para o evento tem que ter certeza do que quer ou pode se arrepender depois. "Casar de botas é muito ousado. A noiva precisar ter uma personalidade mais atrevida e não estar apenas acompanhando um modismo. O momento do casamento terá registros que durarão para sempre e tendências radicais passam", alerta a estilista Marta Macedo.

Para a estilista Bibi Barcellos tudo é questão de estilo pessoal. "Se a noiva gosta de ser delicada, o modelo da bota pode seguir seu estilo e ser mais leve, trabalhado com modelagem feminina. Se é mais moderna, pode investir em botas coloridas e estampadas. Para acentuar a sensualidade, saltos altos e botas de cano alto são boas opções", define.

A mistura de estilos também é válida. Para equilibrar o visual, é possível combinar uma peça romântica com um calçado mais pesado, ou vice-versa. "Se o vestido for pesado, ela pode, por exemplo, optar por modelos de botas delicadas, com recortes feitos a laser e detalhes em renda", explica Bibi.

Vestido curto vs. longo
O ponto positivo de escolher um vestido curto e usar bota, mesmo que esteja frio, é que é possível usar meia-calça transparente para se proteger e investir em um modelo de sapato com detalhes, já que a peça vai aparecer o tempo todo.

Já Marta Macedo acha que um vestido curto combina melhor com um modelo de bota mais despojada. "Ankle boots ficam lindas. As cuissards [botas ajustadas com cano acima do joelho] são muito sexy e, por isso, podem ser uma escolha perigosa para combinar com modelos curtos, mas são válidas de acordo com estilo da festa e da noiva", garante.

"Com um vestido longo, é preciso tomar cuidado com fivelas e tachas para não enroscarem no tecido e rasgar a peça, isso limita um pouco o estilo da bota", alerta Bibi Barcellos.

Mesmo assim, em peças longas todos os modelos de bota estão liberados. Basta prestar atenção em como isso vai afetar o caimento do vestido de noiva. "Vale escolher um bico de bota bem bonito, já que é o que mais vai aparecer e provar com o vestido para ver se o tamanho do calçado não vai ficar marcando e fazendo volume demais", explica  Bibi Barcelos.

Também é importante lembrar que o salto da bota deve acompanhar a proposta da festa, o que é importante para o conforto da noiva. "A mulher deve escolher saltos mais grossos para ambientes abertos e mais estreitos para eventos mais formais", aconselha a estilista Emanuelle Junqueira.

A estilista Lethicia Bronstein faz um alerta necessário: o salto da bota não pode ser fino para um casamento no campo, se não a noiva não vai conseguir andar na grama. Detalhista, a designer de vestidos Carol Hungria prefere botas de saltos mais delicados, independentemente do local e do horário da cerimônia. "Mesmo sendo mais grossinho, pode ter um desenho suave para não pesar no visual", sugere a estilista.

Noiva de botas
A arquiteta Stéfanie Fares Sabbag se casou com o engenheiro de computação Luiz Carlos Irber Júnior no dia 7 de junho deste ano, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. O casamento teve como inspiração uma festa junina, mas com um estilo chique e delicado. Por isso, ela escolheu um par de ankle boots sofisticadas para subir ao altar e combinar seu visual com a proposta do enlace, que teve cerimônia ao ar livre.

"Comprei o meu vestido, que é curto --ele fica abaixo dos joelhos e tem detalhes em renda na saia--, enquanto eu ainda estava nos Estados Unidos, diz Stéfanie, que atualmente mora por lá. O modelo é da marca Free People e não é específico para noivas, mas achei que remetia a casamento, assim como a algo junino. E, por ser simples e com desenho marcante, decidi ficar com ele", lembra Stéfanie.

No entanto, achar a bota perfeita para o traje não foi fácil. A noiva acabou encontrando o modelo de que mais gostou só em terras tupiniquins, às pressas, com ajuda de sua mãe. "Não me apaixonei à primeira vista pela bota que escolhi, no começo queria algo com desenho mais marcante e cor mais neutra. Minha mãe foi impulsiva e a comprou. Quando chegamos em casa e experimentei com o vestido, eu vi que não poderia ter encontrado outra melhor", conta. O modelo escolhido por Stéfanie foi uma ankle boot com detalhes de tachinhas.

Para a arquiteta, a melhor coisa em se casar de botas foi ficar confortável durante toda a festa, além de saber que é um calçado que ela ainda vai poder usar outras vezes, até mesmo no dia a dia, o que não acontece com os sapatos tradicionais de noivas, muitas vezes brancos, complicados de combinar, além de terem salto alto, que é mais desconfortável.

"As minhas botas ficam bem com várias outras coisas, além do meu vestido de noiva, e não vão precisar ficar juntando pó no armário", comemora Stéfanie.

Topo