Vídeos

Dez dicas que vão te ajudar a enxugar a lista de convidados do casamento

Getty Images
Nomes inclusos precisam ser realmente especiais para os noivos imagem: Getty Images

Mayara Alves

Do UOL, em São Paulo

Organizar um casamento não é nada fácil. O ponto de partida, porém, será sempre o número de convidados. É a partir dele que se define o orçamento, espaço e cardápio entre outras coisas. A vontade é de compartilhar esse momento único com todo mundo, mas nem sempre o bolso permite. Por isso, consultamos especialistas e listamos, abaixo, dicas cruciais para a hora de elaborar a lista de convidados e deixá-la enxuta: em primeiro lugar, não tenha dó de excluir nomes.

1) Invista em uma cerimônia íntima
E deixe isso bem claro para os convidados! “Afinal, esse estilo já é naturalmente restritivo”, diz Norma Marques, consultora e assessora de eventos. E é daí que cresceu a moda dos miniweddings. Quando as pessoas ficam sabendo que será um minievento, automaticamente percebem que só os mais próximos farão parte da lista. “Na Europa, um casamento considerado grande tem, no máximo, cem pessoas”, conta Fátima Leonhardt, cerimonialista e assessora de eventos. Se o desejo do casal for enxugar ainda mais a lista, uma boa saída é fazer uma cerimônia só para pais dos noivos, irmãos e padrinhos.

2) Amigos? Só os mais próximos
É normal que o casal tenha um grande número de amigos e conhecidos, justamente por isso nem sempre é possível convidar todos. Júlio Céu, assessor de casamentos e proprietário da Santo Casamenteiro, explica que haverá uma seleção natural na hora de montar a lista. “As pessoas mais próximas já vão conviver com as ansiedades e, naturalmente, o casal já perceberá quais são aqueles que realmente não podem faltar na lista", comenta.

3) Mantenha os colegas de trabalho fora da lista
Neste caso, a dica é bem simples: amigos de trabalho não precisam, necessariamente, ser convidados --a não ser aqueles com quem se construiu uma amizade para além do escritório. A dica é comentar pouco sobre o casamento para não gerar expectativas.

4) Faça uma boa seleção dos parentes distantes
Como o casamento é uma comemoração íntima, Norma conta que não há obrigatoriedade de convidar todos os familiares. Os mais distantes, ou aqueles com quem o casal não tem uma convivência direta, podem ser apenas comunicados sobre o acontecimento, mas não convidados.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)] 5) Limite os convidados dos pais dos noivos
As decisões devem ficar por conta dos noivos. Aos pais, resta entender que a festa não é deles. Por isso, Fátima dá uma dica: determine um número de convites para que os pais enviem a quem quiserem. Júlio também sugere que seja definida uma cota para os pais, mesmo que os noivos arquem com todas as despesas, pois os pais se incluem no sonho desse casamento. “É uma questão de respeito e gratidão”, completa.

6) Elimine os acompanhantes
A questão dos acompanhantes é outra dúvida. Mas Norma recomenda a maneira mais elegante de contornar a situação: com clareza. Se o convite for para uma pessoa, escreva apenas o nome dela. Se o convidado puder levar um acompanhante, coloque o nome dos dois. "Se você escrever "e família" poderá perder o controle dos participantes no dia", avisa.

7) Não se sinta na obrigação de convidar ninguém
Se você quiser definir rapidamente sua lista de convidados, leve em consideração apenas suas razões, que podem ser financeiras ou não. Não se sinta na obrigação de convidar alguém só por imaginar o que podem pensar de você. Nem aquela pessoa que fez questão de sua presença no aniversário dela, nem aquele outro que lhe fez um favor inesquecível. Não vai faltar oportunidade para você retribuir essas gentilezas.

8) Limite um número máximo para a lista
Saiba também quanto custa cada convidado para que todos saibam das dificuldades a serem enfrentadas caso a lista extrapole o número combinado. Seguir aquilo que foi acordado no início da organização é imprescindível para uma lista enxuta.

9) Faça triagens na lista
Sejam organizados para montar a lista. Segundo Norma, a principal regra é preparar a relação geral, com os potenciais convidados do casal. A seguir analisar as listas dos pais do noivo, e dos da noiva, conferir se há nomes repetidos e classificar o grau de importância de cada um no evento. A melhor forma de chegar a uma conclusão é fazendo perguntas. Por que a pessoa está na lista? Qual sua importância nessa história? Ela precisa mesmo estar presente? Pronto, esse é o caminho. Aí, é só ir tirando aqueles que não se encaixam como convidados que não podem faltar.

10) Elabore a lista racionalmente
Isso mesmo, desligue a chavinha do coração! “Se o casal não tirar o lado emocional dessa tarefa, fica impossível realizar o casamento”, alerta Norma. Por isso, sejam objetivos. A vontade pode até ser de convidar um monte de gente, pessoas que conviveram com o casal há anos, mas que não convivem mais, etc. Mas é importante que toda a organização seja feita de forma objetiva para que tudo fique dentro do planejado.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]
Topo